Sérgio Pérez sobre a temporada de 2023: «Não posso ser assim tão mau»
Sergio Perez, piloto da Red Bull (IMAGO)

Sérgio Pérez sobre a temporada de 2023: «Não posso ser assim tão mau»

FÓRMULA 104.12.202317:46

Apesar de ter terminado em 2.º lugar do campeonato mundial, o piloto revelou ter tido dificuldades durante o ano

Se olharmos para a classificação do Mundial de Pilotos de Fórmula 1, poderíamos assumir que a temporada de Sergio Pérez, que terminou em 2.º, foi um sucessor, já que melhorou as posições em que acabou nas épocas de 2021 e 2022 (4.º e 3.º, respetivamente). No entanto, tendo em conta as expetativas iniciais e os erros acumulados numa segunda parte do ano menos feliz para o mexicano, levaram ao piloto da Red Bull a duvidar das suas capacidades, tal como referiu em declarações ao site Motorsport.

«O Grande Prémio do Catar foi realmente o pior fim de semana de que me lembro. Provavelmente o meu pior fim de semana de sempre no desporto. Foi tão mau que me senti mesmo assim: 'Não posso ser assim tão mau, há algo que se está a passar'», desabafou.

Checo Pérez viria a terminar a corrida em 10.º, fruto de uma penalidade de 15 segundos por ter passado os limites da pista três vezes mais do que o permitido, enquanto Max Verstappen, colega de equipa celebrava o terceiro título mundial. Dois dia antes, qualificou-se apenas em 13.º.

Apesar das dificuldades sentidas, e os rumores à volta da sua continuidade, o piloto nunca considerou que o seu lugar estivesse em risco, preferindo tentar dar a volta ao mau momento de forma.

«Não, obviamente, esse teria sido o caminho mais fácil, porque foi muito difícil em alguns momentos. Mas não sou o tipo de pessoa que, nesta fase da minha carreira, vai desistir e querer terminar a carreira assim. É algo que nunca pensei em fazer», sublinhou.

«Estou consciente da responsabilidade que tenho e não sou o tipo de pessoa que vai culpar as pessoas à minha volta pelos resultados. No final do dia, assumi a responsabilidade e tive de inverter bastante a situação», terminou.