Vítor Campelos: «Temos de ser pacientes, cuidadosos e concentrados»
Vítor Campelos, treinador do Gil Vicente (Foto: IMAGO)

Vítor Campelos: «Temos de ser pacientes, cuidadosos e concentrados»

NACIONAL10.12.202316:49

Treinador do Gil Vicente abordou, também, o mercado de inverno

Para o que o Gil Vicente consiga conquistar os três pontos diante do Moreirense, no jogo que encerra a 13.ª jornada, os jogadores têm de ser «pacientes, cuidadosos» e estar «concentrados». 

Na antevisão ao dérbi minhoto desta segunda-feira, Vítor Campelos referiu que o facto dos galos já não vencerem os cónegos para o campeonato desde 2012 servirá de «motivação». 

O técnico gilista abordou, ainda, o mercado de inverno e a possível saída de alguns jogadores.

«Prevejo uma partida de grande qualidade, principalmente porque o Moreirense está a fazer um bom campeonato. Uma equipa que pode ter subido este ano, mas manteve a base, os processos e a forma de trabalhar, o que é sempre bom quando se sobe a um campeonato tão competitivo quanto o nosso. Contudo, quando jogamos em casa, somos fortes, não há que esconder. Temos de saber defender bem as transições porque são fortes nisso», referiu o técnico.

Campelos falou das qualidades do Moreirense e da forma de as ultrapassar. 

«Eles até têm processos parecidos com os nossos. Têm alas muito rápidos, jogam bem no toque, na tabela e são bons a ultrapassar situações de dois para dois. Também sofrem muito poucos golos e serão um alvo difícil de abater. Temos de ser pacientes, cuidadosos e concentrados, à procura de todas as oportunidades para aproveitar, porque as transições deles são venenosas e exigem cuidado», salientou.

Para o treinador, a falta de vitórias no campeonato ou o longo jejum dos galos frente aos cónegos afetará o rendimento da equipa. 

«Não. Sinto que será como outro jogo qualquer. Costumo dizer que até ao fim do campeonato são 34 finais e o próximo jogo é que será sempre o mais importante. Haverá sempre equipas que estarão mais juntas e claro, vencendo, dão um salto na tabela. No entanto, queremos muito voltar às vitórias. Desde 2012 que o Gil Vicente não vence o Moreirense. Poderá ser um fator de motivação dos jogadores, mas mais do que isso não é. Continuo a reiterar que o nosso objetivo é voltar às vitórias e trabalhar para tal, não pensar em registos», lembrou.

Vítor Campelos abordou, ainda, o mercado de inverno e a possível saída de jogadores. 

«Andamos a ouvir rumores e palavras há muito tempo. Não são novidade e tão pouco são ignorados. Quando jogámos com o Sporting, a semana passada, o Fuji foi apontado para os reforçar. Também já saiu que o FC Porto tinha interesse no Gabriel Pereira há uns tempos, recordou. 

«Os plantéis aqui nunca estão fechados. Está sempre tudo em aberto mesmo fora do mercado de transferências. Da minha parte só tenho de estar preparado para tudo. Aliás, penso que todos os treinadores têm de estar preparados para isto, para este interesse. E até é um bom sinal, não é mau sinal, significa que os nossos jogadores têm qualidade, é prova disso», rematou.