Mulher de Di María na Copa América: «Ele merece sair assim, pela porta grande»
Família Di María (Imago)

Mulher de Di María na Copa América: «Ele merece sair assim, pela porta grande»

INTERNACIONAL25.06.202412:58

Jorgelina Cardoso na última competição do marido nos EUA; afasta de vez presença no Mundial: «Vamos como adeptos»

Com Di María a disputar a Copa América nos Estados Unidos, a sua mulher, Jorgelina Cardoso, está em Nova Iorque a ver tudo de perto e participou numa emissão da televisão argentina, passando pelos pontos mais turísticos da cidade.

A mulher do jogador do Benfica falou de como acompanha a seleção, e espera que o marido jogue e se despeça em beleza desta camisola.

«Falei com ele, mas mais sobre as nossas filhas. Quem joga ou não só se sabe mesmo antes do jogo. A mim interessa-me porque quero saber se joga! Às vezes tem de descansar e no banco há muito boas alternativas. De qualquer maneira em quero que jogue, porque ainda por cima é a última Copa América, por isso… Ainda nem acredito, mas ele tem de assim, pela porta grande e com aplausos, e não quando o convidem a sair. Merece sair assim. Tem 36 anos, mas para a futebol já é um pouco velhinho…», disse.

«Se eu disse que dá para mais fica mal, mas para mim dá para mais, obviamente. Ele ainda está muito bem. Não será eterno, porque estão a aparecer miúdos geniais», assegurou.

Então que fará no próximo mundial, se não joga? «Já planeámos vir, mas como adeptos, viver as coisas de outro lado.»

Jorgelina recordou ainda como se tornaram um casal. Tudo começou com uma mensagem no Messenger há 15 anos, a pedir para voltar ao Rosario Central e Jorgelina era amiga de uma prima. Depois houve um ultimato: «Ele já morava há dois anos em Lisboa [tinha-se transferido para o Benfica em 2007 com 20 anos] e eu não queria ir, mas deu-me um ultimato, disse que me esperava até agosto de 2009. Se não adeus. Eu queria esperar mais um ano, mas fui… Somos muito companheiros, está aí o segredo para estarmos juntos.»

A seleção da Argentina fará o segundo jogo na Copa América na terça-feira, frente ao Chile no grupo A, depois de uma vitória por 2-0 sobre o Canadá na abertura. Di María foi titular e saiu aos 68, com o canal Tyc Sports a admitir que o selecionador Lionel Scaloni faça algumas alterações, nomeadamente poupar o extremo, dando lugar a Nicolas González. Por outro lado o central benfiquista Nicolas Otamendi, que foi suplente e entrou aos 77, poderá ser titular.

Vídeos

shimmer
shimmer
shimmer
shimmer