João Pedro Sousa: «Queremos impor o nosso jogo»
João Pedro Sousa, técnico do Famalicão

João Pedro Sousa: «Queremos impor o nosso jogo»

NACIONAL28.12.202318:23

Técnico do Famalicão diz que o desafio será diferente do que ditou a eliminação da Taça de Portugal

João Pedro Sousa quer um Famalicão a «impor» o seu jogo no Estádio da Luz, esta sexta-feira, e conquistar os três pontos. O treinador dos minhotos acredita que o jogo será diferente do que ditou a eliminação dos famalicenses da Taça de Portugal – vitória das águias por 2-0 – e reconheceu que a sua ideia de jogo pode tornar-se perigosa contra uma equipa grande. 

O técnico já pode contar com o capitão Riccieli, que reforça o eixo da defesa, mas a ausência de Puma Rodriguez, no ataque, é certa.

As ausências de Otamendi e Di Maria não deixam João Pedro Sousa mais descansado. Reconhecendo o valor dos dois argentinos, o treinador famalicense lembra que outras dificuldades poderão surgir. «Vão entrar dois jogadores de perfil diferente que nos podem criar outros problemas. Não sei se estaria mais confortável em ter esses dois jogadores porque sabíamos que problemas o Benfica nos poderia criar, neste caso estamos na dúvida do que pode acontecer», salientou.

Jogue quem jogar, o técnico tem uma certeza: «A qualidade do nosso jogo tem de estar presente». «As coisas não vão acontecer da mesma forma que aconteceu no último jogo. Neste, a preocupação é entrar no jogo com um plano bem definido e impor o nosso jogo, tal como fizemos na Taça de Portugal. Vamos tentar marcar golos e ganhar o jogo», lembrou.

João Pedro Sousa falou dos problemas do sistema de jogo. «A forma como as equipas grandes pressionam os adversários poderá ser muito arriscado para a nossa forma de jogar porque procuramos atrair o adversário. Jogar com equipas desta qualidade, ter um jogo curto perto da nossa baliza, sabemos que corremos riscos e se não formos fortes nessa fase o nosso jogo não vai sair», referiu.

E sobre o mercado... «Relativamente a saídas não tenho qualquer indicação, relativamente a entradas há conversas com a administração e estamos convencidos que vão chegar reforços o mais rapidamente possível. Em termos ofensivos precisamos de outro tipo de jogador e temos lesões que temos dificuldades de ultrapassar», rematou.