«Adulteração da verdade desportiva em Portugal é gigantesca», reage diretor de comunicação do FC Porto
Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto. Foto: IMAGO

«Adulteração da verdade desportiva em Portugal é gigantesca», reage diretor de comunicação do FC Porto

NACIONAL24.02.202409:53

Francisco J. Marques comenta nas redes sociais o arquivamento dos casos de aliciamento a jogadores

O diretor de comunicação do FC Porto Francisco J. Marques reagiu ao arquivamento dos casos de aliciamento a jogadores na Liga. O comentário foi feito na rede social twitter depois do acórdão do Conselho de Disciplina ter revelado uma alegada nova tentativa, agora feita por João Carlos Pinheiro Paula, de novo a futebolistas do Rio Ave e com o mesmo objetivo de beneficiar o Benfica.

«A corrupção, a adulteração da verdade desportiva em Portugal é gigantesca. Não a combater é um incentivo aos corruptores. Já sabíamos que César Boaventura tinha tentado corromper a favor do Benfica jogadores do Rio Ave e do Marítimo, agora ficamos a saber que João Carlos Pinheiro Paula fez o mesmo na época seguinte, novamente com o Rio Ave, novamente para beneficiar o Benfica. Sabemos também que houve marosca no Aves, que houve marosca no Setúbal. Todos esses clubes foram vítimas e acabaram despromovidos (o Rio Ave já conseguiu regressar à I Divisão). Inaceitável os sucessivos arquivamentos, inaceitável que o grande beneficiário de tudo isto continue a escapar incólume. Extraordinário conseguirem que esta gente não seja agente desportivo, porque eu bem me lembro das voltas que deram para me considerarem agente desportivo para me poderem castigar. Não há outra forma de o dizer, quem não age perante sucessivos e evidentes casos de adulteração da verdade desportiva só pode ser considerado cúmplice. Doa a quem doer é tempo de não ter medo e agir.»