10 momentos de 2023 nas Modalidades
Djokovic em grande momento de forma (Foto: Marco Canoniero/IMAGO)

10 momentos de 2023 nas Modalidades

MODALIDADES01.01.202410:00

Terminado o ano, o balanço dos últimos 12 meses mostraram-se marcados por regressos e recordes históricos

Olhando para o ano de 2023, podemos encontrar imensos momentos que marcaram os fãs das diferentes modalidades, por isso a tarefa de fazer um balanço anual daqueles que foram os melhores acontecimentos é tarefa necessária, mas árdua. Ainda assim, algumas escolhas são inevitáveis num período que se mostrou rico em recordes históricos, alguns que muitos pensavam ser imbatíveis, tais como o facto de LeBron James se ter tornado no melhor marcador da história da NBA, a incrível série de 10 vitórias consecutivas de Max Verstappen, ou a conquista do 23.º Grand Slam de Novak Djokovic, que se tornou no tenista mais titulado em torneios desta categoria.

Novak Djokovic faz história em Roland Garros

Novak Djokovic com o troféu de Roland Garros (IMAGO/ABACAPRESS)

O atual n.º1 mundial registou mais uma temporada histórica no ténis, cimentando-se cada vez mais com o nome mais forte para ser considerado o melhor da história. Mas o momento mais especial de 2023, foi certamente o triunfo na final de Roland Garros. Ao bater Casper Ruud na final, o sérvio conquistou o 23.º Grand Slam e ultrapassou o rival Rafael Nadal na lista de tenistas com mais títulos desta categoria.

Max Verstappen vence 10 corridas consecutivas

Max Verstappen a sinalizar o número de provas vencidas de forma seguida, depois da vitória em Monza (IMAGO/HochZwei)

Por falar em ultrapassagens, na prova rainha dos desportos motorizados, também houe muita história a ser feita. Max Verstappen registou um domínio absoluto vencendo 19 das 22 corridas do anos. Entre os inúmeros recordes que bateu, destaca-se o que se verificou na vitória do Grande Prémio de Itália, em Monza, o décimo triunfo seguido do neerlandês. Assim, o tricampeão mundial bateu a marca de nove corridas consecutivas conquistadas, anteriormente estabelecida por Sebastian Vettel.

Simone Biles, a ginasta mais medalhada de sempre

Norte-americana com medalha de ouro nos Mundiais de Antuérpia (IMAGO/Schreyer)

A atleta norte-americana esteve afastada durante dois anos das competições e muitos duvidaram do sucesso que teria neste ano, mas o seu regresso foi histórico. Em 2023, tornou-se na ginasta mais condecorada de sempre nos Mundiais de Antuérpia, com 23 títulos individuais e 30 se contarmos com as competições de equipas.

Primeira vitória de Portugal num Mundial de râguebi

Festa de Portugal após a vitória sobre Fiji (IMAGO)

Tem de ser mencionada a proeza atingida pelos Lobos, durante o último Mundial de râguebi. Para além de ter sido a segunda participação da Seleção Nacional nesta competição, a turma orientada por Patrice Lagisquet bateu o conjunto das Ilhas Fiji por 24-23, após ensaio no minuto final de Rodrigo Marta e conversão de Samuel Marques, dando a primeira vitória da equipa lusa num Campeonato do Mundo.

LeBron James ultrapassa Kareem Abdul-Jabbar

Kareem Abdul-Jabbar congratula LeBron James por se tornar no melhor marcador da liga (IMAGO/ZUMA Wire)

O norte-americano já tem 39 anos, mas continua ao mais alto nível na NBA. LeBron bateu inúmeros recordes na sua carreira, mas conseguiu quebrar uma marca que muitos pensavam imbatível. A 7 de fevereiro, o quatro vezes campeão ultrapassou os 38,387 mil pontos de Kareem Abdul-Jabbar e passou a ser o melhor marcador da história da liga.

FC Porto vence Liga dos Campeões de hóquei em patins

Reinaldo Garcia, jogador do FC Porto, ergue o troféu da Liga dos Campeões 2022/23 e celebra com os restantes companheiros, após o jogo da final FC Porto - Valongo. (EDUARDO OLIVEIRA/ASF)

Foi a terceira vez que os dragões levantaram o troféu da Champions de hóquei em patins, 33 anos depois da última conquista. Nos quartos de final, a turma nortenha superiorizou-se ao rival Benfica (4-2), e depois de suado triunfo contra o Barcelona nas ‘meias’ (4-3), os azuis e brancos derrotaram o clube português AD Valongo por 5-1.

Nuggets vencem NBA pela primeira vez na história

Nikola Jokic a levantar o troféu Bill Russell, depois da vitória frente aos Miami Heat (IMAGO/ZUMA Wire)

A história da primeira conquista da NBA dos Nuggets começou a 26 de junho de 2014, quando a modesta 41.ª escolha do draft, Nikola Jokic, ingressou a equipa e se tornou no principal motor da vitória do clube de Colorado frente aos Miami Heat, a 12 de junho de 2023. Não só venceu o título como foi destacado como o jogador mais valioso (MVP) da final.

João Almeida alcança pódio no Giro de Itália

João Almeida, da Emirates, foi 3.º na Volta a Itália (IMAGO)

Com 24 anos, João Almeida fez o que nenhum ciclista luso fez na história: terminar em terceiro lugar na Volta de Itália, uma das três provas rainhas da modalidade. O feito do português vale a equiparação aos pódios alcançados por Joaquim Agostinho na Volta a França de 1978 e 1979.

Regresso triunfal da Ferrari em Le Mans

Antonio Giovanazzi e Jorge Calado a celebrarem a vitória (IMAGO/PanoramiC)

Passados 50 anos - a última foi em 1973 -, o construtor sediado em Maranello, Itália, não só voltou a competir na categoria principal do Mundial de Resistência, como também venceu a prova rainha, as 24 horas de Le Mans. A conduzir o 499P, em parceria com a AF Corse, estavam Alessandro Pier Guidi (italiano), James Calado (britânico) e Antonio Giovinazzi (italiano). Desde 1965 que a histórica marca não ganhava a corrida no circuito de la Sarthe desde 1965.

Auriol Dongmo revalida título europeu de pista coberta 

Lançadora de peso a preparar arremesso na prova europeia, em Istambul (IMAGO/Jan Huebner)

Foi mais um ano de importantes conquistas para a atleta lusa, mas aquele que discutivelmente é o ponto alto de 2023 para a mesma foi a revalidação do título europeu de lançamento de peso de pista coberta, em Istambul. Com um arremesso de 19,76 metros, a lançadora portuguesa, superiorizou-se à alemã Sara Gambetta (18,83m) e à sueca Fanny Roos (18,42m).