Zé Pedro: «Rúben Amorim é uma referência para mim»
Zé Pedro recorda tempos de jogador, quando partilhou meio-campo com Rúben Amorim (Foto: Vitória FC)

Entrevista A BOLA Zé Pedro: «Rúben Amorim é uma referência para mim»

NACIONAL19.01.202408:30

Antigo médio do Belenenses partilhou o balneário do Restelo durante quatro épocas com o atual técnico dos leões: «Como treinador enche-me as medidas, conseguiu colocar o Sporting numa dimensão diferente»

Vitória e Belenenses marcaram a sua carreira de futebolista, no Restelo foi colega de Rúben Amorim. Que recorda dessa altura?
— Para já uma grande equipa. Tínhamos bons jogadores e conseguimos criar uma boa equipa, porque tivemos treinadores que souberam olhar para o que tinham e potenciar. Apanhámos Carlos Carvalhal e Jorge Jesus, que foram referências para mim enquanto atleta. E agora como treinador tenho algumas coisas de Jesus, na maneira como vejo o jogo, mas são ambos grandes referências. Em relação ao Rúben, era um menino na altura, tinha subido a sénior, eu era mais velho, mas vi um percurso muito valioso e agora como treinador enche-me as medidas. Tem feito um trabalho excelente, olhando para ele como treinador também é uma referência para mim. E fico muito satisfeito por estar no momento em que está, conseguiu pôr o Sporting numa dimensão diferente. Enquanto colega, foi muito bom participar naqueles quatro anos de convívio no balneário, foram tempos muito úteis e valiosos.

— Surpreendeu-o o impacto que teve no Sporting?
— Sim. E olho com muita atenção para o trabalho que ele desenvolve, já no SC Braga tinha demonstrado valor, por isso a sua chamada ao Sporting e o trabalho brilhante que está a fazer.

Zé Pedro e Rúben Amorim jogaram juntos no Belenenses de 2004/05 a 2007/08 (Foto: Miguel Nunes/ASF)

— É um dos melhores treinadores portugueses da atualidade?
— Sim, sem dúvida, foi capaz de pegar num clube que estava quase a viver um caos — e eu passei por isso enquanto adjunto. Teve tempo e tudo aquilo que era necessário para qualquer treinador que naquela altura assumisse o Sporting. Depois foi o mérito natural de conseguir catapultar o Sporting, que neste momento consegue competir com Benfica e FC Porto na luta por títulos. 

— Tem capacidade para voltar a fazer do Sporting campeão?
— Sim, e este ano tem quase tudo na mão, consegue ir buscar jogadores, tem conseguido vender, o jogador que ele precisa para reforçar… tem conseguido essa margem. O FC Porto não se apresenta muito forte, comparativamente ao ano passado, o Benfica também não, o Sporting entra novamente na luta com Benfica e FC Porto pelo título de campeão nacional.