V. Guimarães: sete anos à procura das ‘meias’
V. Guimarães recebe o Casa Pia. (FOTO: Imago)

V. Guimarães: sete anos à procura das ‘meias’

NACIONAL06.02.202418:20

O Vitória de Guimarães recebe esta quinta-feira (18.45 horas) o Gil Vicente nos quartos de final da Taça de Portugal; prova tem sido madrasta nos últimos anos para os vimaranenses; última presença nos ‘quartos’ foi em 2019/20.

Um fenómeno bastante comum no quotidiano passa por perder uma meia de um par e, por vezes, passam-se dias (ou até meses) até que apareça a respetiva parelha dessa peça de vestuário. Mas, não é disso que o Vitória de Guimarães se lamenta, pois o departamento técnico de equipamentos deve estar bem habituado a isso. A verdade é que a equipa vimaranense não atinge as meias-finais da Taça de Portugal há sete anos - desde 2016/17 - e na altura essa presença até assegurou, posteriormente, uma final para a equipa então orientada por Pedro Martins. No entanto, o troféu escapou aos conquistadores com o Benfica, de Rui Vitória, a levar a melhor na final do Jamor (2-1).

Precisamente ao Estádio Nacional é onde o Vitória pretende voltar, lá está, sete temporadas depois. Não são ‘Sete anos no Tibete’ como o famoso filme que tem Brad Pitt como protagonista, mas para os adeptos vimaranense a sensação anda lá perto. Pois, tal como jogadores e o próprio Álvaro Pacheco já admitiram em várias ocasiões, a Taça é uma competição muito querida no seio do clube e ter oportunidade de a conquistar alimenta o sonho de todos, desde 2012/13. Aí foi o V. Guimarães de Rui Vitória que derrotou o Benfica de Jorge Jesus, por 2-1.

Desde maio de 2017, a prova rainha não tem sido muito simpática com os conquistadores, sendo que o máximo que conseguiram foi os ‘quartos’ em 2018/19. Nessa temporada foram eliminados pelo Benfica, em casa (0-1), sendo que na anterior tinham caído nos oitavos de final, fora, com o FC Porto (0-4).

Daí para cá, em 2019/20, eliminação precoce - 3.ª eliminatória frente ao Sintra Football -, na época seguinte queda, em casa, com o Santa Clara (0-1), na 4.ª eliminatória. Em 2021/22 voltou a perder nos ‘16-avos’, frente ao Moreirense (2-3) e na temporada passada nova eliminação num dérbi, com SC Braga, fora, nos oitavos de final, por 2-3, depois de ter estado a ganhar por 2-0.