Plano de poupança para Otamendi
Otamendi é peça essencial para a Champions (IMAGO)

Plano de poupança para Otamendi

NACIONAL16.10.202319:30

É esperado apenas no treino de quinta-feira, véspera do jogo nos Açores, frente ao Lusitânia; águias minimizam desgaste ao trazê-lo diretamente de Lima, do Peru

O Benfica tenta minimizar o desgaste de Nicolás Otamendi devido a nova dupla jornada da seleção argentina, que disputa a qualificação para o Mundial-2026. 

O central defronta na próxima madrugada o Peru, em Lima, mas já não regressará a Buenos Aires, partindo diretamente para a Europa, onde fará uma escala a caminho de Lisboa. 

Isto evita nova viagem de 4,15 horas entre as capitais daqueles países da América do Sul e feitas as contas acaba por ter um desgaste menor (sê-lo-ia se houvesse voos diretos entre Lima e Lisboa). 

Seja como for, o capitão das águias submeter-se-á a 22.700 quilómetros e 30 horas dentro de um avião em menos de semana e meia, pelo que poderá ter implicações nas decisões a tomar relativamente à deslocação a Angra do Heroísmo, para a eliminatória da Taça de Portugal frente ao Lusitânia

Desgaste mental

Otamendi já foi utilizado por Roger Schmidt em circunstâncias semelhantes (pouco tempo de descanso entre viagens e jogos da seleção), mas o facto de se tratar de uma deslocação aérea para os Açores, ainda que com uma duração inferior a uma viagem de autocarro para o Norte (são 2,15 horas), o desgaste mental pode vir a ser uma variável a ter em conta, até porque a seguir virá a final da Champions frente à Real Sociedad.  

Desde que assinou pelo Benfica, em 2020, Nicolás Otamendi tem sido um campeão de assiduidade, com média superior a 50 jogos por época. Na primeira temporada fez 48 partidas pelas águias e nas duas épocas seguintes somou 56 encontros entre clube e seleção.

Não sendo caso único a nível europeu, Otamendi pede meças a outros centrais experientes de topo da atualidade, casos de Pepe ou Thiago Silva, mais velhos que o argentino mas igualmente preponderantes nos respetivos clubes. 

Mas é na comparação com Rúben Dias, por exemplo (o central que Otamendi veio substituir, contratado aos citizens), que os números do camisola 30 da Luz ganham outra dimensão. Nestas quase três épocas e meia, o argentino fez apenas menos cinco jogos que o futebolista formado no Seixal, considerado um pilar do Manchester City e da Seleção Nacional, tendo contabilizado 174 partidas contra as 179 do português.

Nicolás Otamendi foi titular (90’) no último jogo da Argentina, frente ao Paraguai, no Monumental, em Buenos Aires, tendo apontado o único golo da partida, aos 3’. Se nada de extraordinário ocorrer, o defesa entrará no onze diante dos peruanos, viajando logo após o jogo. Os encarnados esperam tê-lo no treino de quinta-feira, véspera do encontro diante do Lusitânia.