Moreno: «Vamos a Braga com a convicção de que é importante pontuar»
Foto: IMAGO

Moreno: «Vamos a Braga com a convicção de que é importante pontuar»

NACIONAL30.01.202415:02

Treinador do Chaves salienta o bom desempenho da sua equipa nas últimas partidas, mas pede acerto na finalização; a qualidade dos arsenalistas, jogue quem jogar, opinião que não mudaria mesmo que os guerreiros do Minho não tivessem conquistado a Taça da Liga

O Chaves prepara com todo o afinco a deslocação desta quarta-feira (20.45 horas) ao terreno do SC Braga, partida que diz respeito à 19.ª jornada da Liga, e a qualidade no trabalho diário deixa antever que a viagem ao Minho poderá redundar na conquista de pontos.

Quem o garante é Moreno Teixeira, que recorda as últimas exibições dos flavienses para projetar o sucesso na cidade dos arcebispos. Mas, para isso e para fazer face às dificuldades que perspetiva, é preciso... marcar golos.

«Estamos à espera de um jogo difícil. É sempre difícil jogar em Braga, independentemente do resultado que o SC Braga conseguiu há três dias, no caso, a conquista de um troféu. Temos de perceber essas dificuldades e levar para Braga muita coisa boa que fizemos aqui com o Rio Ave, mas melhorando apenas a nossa eficácia ofensiva. No jogo com o Rio Ave tivemos 11 cantos a nosso favor e não concedemos nenhum canto ao Rio Ave. Isto é qualidade, traduz-se em volume ofensivo. Mas temos de fazer golo, foi isso que eu disse aos jogadores. Quem tem tanta chegada à área contrária tem de concretizar pelo menos uma oportunidade. E foi isso que nós não conseguimos no último jogo. Eu sei que os sócios do Chaves, e bem, não querem ouvir estas palavras do treinador, querem resultados. E temos trabalhado com o foco num bom resultado em Braga», salientou.

Chaves-Rio Ave: em Trás-os-Montes mandou Jhonatan!

21 janeiro 2024, 20:25

Chaves-Rio Ave: em Trás-os-Montes mandou Jhonatan!

Num espectáculo emocionante, ainda que nem sempre bem jogado, o Chaves viu o guarda-redes adversário tirar-lhe a vitória. Um penálti defendido por Jhonatan, uma recarga à queima-roupa de Steven Vitória, a tudo o 'keeper' respondeu com intervenções de enorme classe.

Os elogios à formação comandada por Artur Jorge estiveram bem presentes na conferência de Imprensa do treinador dos valentes transmontanos, mas Moreno negou a ideia de que o adversário de amanhã esteja mais motivado pelo facto de, no passado sábado, ter conquistado a Taça da Liga. O técnico flaviense destaca os méritos do SC Braga num passado mais longínquo, mas não deixa de sublinhar que a sua equipa foi trabalhada para conseguir o objetivo a que se propõe.

«Mesmo que o SC Braga não tivesse ido à ‘final four’ da Taça da Liga nem tivesse conquistado o troféu, a nossa dificuldade iria ser grande na mesma. O SC Braga vem de uma série de resultados menos conseguidos no Campeonato porque também apanhou adversários difíceis. E é isso que nos tem acontecido a nós. São séries que podem complicar as coisas. Se aconteceu ao SC Braga também é muito natural que possa estar a acontecer connosco. Sinto que a nossa equipa está melhor e que o futebol não tem sido justo connosco. Temos de continuar com o mesmo registo, com a mesma qualidade, mas percebendo que precisamos de pontos. O SC Braga tem muita qualidade individual, com jogadores bastante experientes e com um passado fantástico, tem também um jogo coletivo extremamente bem trabalhado, com um treinador que acompanha aquele grupo há duas épocas, mas nós não estamos em momento de olhar para cada jogo a pensar que é muito difícil. Claro que os jogos são mesmo difíceis, mas nós vamos a Braga com a convicção de que é importante pontuar e se possível ganhar. Temos de ter a mesma qualidade e o mesmo rigor com bola, mas no momento de fazer golo temos de ser mais calmos. Foi isso que nos faltou no último jogo», reiterou.

A finalizar, Moreno deixou uma palavra de elogio a Bruno Langa e a Guima, dois jogadores que estiveram recentemente ao serviço da seleção de Moçambique no Campeonato Africano das Nações (CAN). Para o técnico do Chaves, o facto de ambos terem regressado rapidamente a Trás-os-Montes é apenas mais um sinal do espírito que se vive no balneário flaviense: «Acabaram o CAN e disponibilizaram-se para viajar no dia seguinte para Chaves. Isso demonstra bem que o grupo está ligado e que os atletas querem ajudar. São sinais bons, que tornam o grupo mais competitivo e que dão mais dores de cabeça ao treinador.»

No que concerne às opções para a partida diante do SC Braga, Moreno conta apenas com duas baixas: Habib Sylla e Pedro Pinho continuam entregues ao departamento médico e falham a deslocação ao Minho. O lateral-direito costa-marfinense e o médio português são as únicas contrariedades para o técnico do Chaves, uma vez que não há qualquer jogador castigado para o duelo com os bracarenses.