Leixões: «Queremos muito manter o Fangueiro na próxima época»
Ligação entre Carlos Fangueiro e os adeptos é fortemente elogiada por André Castro

Leixões: «Queremos muito manter o Fangueiro na próxima época»

NACIONAL17.05.202415:40

André Castro pretende continuidade de Fangueiro e, em declarações exclusivas a A BOLA, garante que já existem conversações para a renovação do contrato; o sonho de lutar pelos «cinco primeiros lugares»; trabalho do técnico bastante elogiado; os objetivos alcançados e a ligação umbilical com os adeptos

Carlos Fangueiro deverá continuar a ser o treinador do Leixões na época 2024/2025.

O (forte) desejo é de André Castro, presidente da SAD do emblema de Matosinhos, que, em declarações exclusivas a A BOLA, dá conta do objetivo de manter o técnico na temporada vindoura. Na ocasião, o dirigente aproveitou também para elogiar o trabalho desenvolvido por Pedro Ribeiro, o anterior treinador.

«Queremos muito manter o Fangueiro na próxima época. É um excelente treinador e os resultados falam por si. Chegou ao Leixões numa fase bastante complicada do clube, mas com o seu profissionalismo, a sua entrega e a sua dedicação levaram-nos à concretização do objetivo que naquela altura era o possível e que todos nós pretendíamos, que era a permanência na Liga 2. Por todos estes factos, é evidente que é nosso desejo que o mister Fangueiro continue no Leixões», começou por dizer, não sem antes elogiar o trabalho que havia sido desenvolvido pelo anterior técnico: «Devo também ter uma palavra de elogio para com o mister Pedro Ribeiro, que também contribuiu para a concretização do objetivo mínimo. Talvez tenha sido algo injustiçado dentro do contexto que o clube atravessava, mas, ainda assim, não tenho dúvidas das suas competências e só tenho de agradecer-lhe a hombridade com que tratou connosco o processo de rescisão de um contrato que era válido por três anos. Nesta vida do futebol, não é fácil apanhar pessoas com esta postura.»

Carlos Fangueiro chegou ao Leixões há pouco menos de quatro meses, sendo que, na altura, assinou um contrato válido até final da presente temporada. Na linha do que já explicou, André Castro adianta que já foram dados os primeiros passos para a prorrogação do vínculo: «Confirmo que já existem conversações muito avançadas nesse sentido e é bastante provável que num futuro próximo nos sentemos à mesa para concluirmos o processo da renovação.»

Natural de Matosinhos, Fangueiro realizou toda a sua formação enquanto jogador no Leixões, clube ao serviço do qual também iniciou o seu percurso sénior. Depois de uma ampla carreira no futebol nacional e internacional, o antigo extremo voltaria a casa nas épocas 2010/2011 e 2011/2012, antes de rumar ao Luxemburgo, país onde terminou essa caminhada e iniciou a de treinador.

Mas o nome de Carlos Fangueiro ficou para sempre cravado nos corações dos adeptos do Leixões, pelo que André Castro também eleva o sentimento que existe entre o técnico e a massa associativa. E assume uma meta para 2024/2025.

Técnico é um profundo conhecedor da paixão dos adeptos dos matosinhenses. (Foto: Leixões)

«Todos aqueles que estão atentos ao fenómeno do futebol sabem perfeitamente a exigência dos sócios e simpatizantes do Leixões. É um clube com uma história muito grande e bastante rica e, como tal, é natural que os nossos adeptos sejam tão indefetíveis quanto efetivamente são. Nesse sentido, e perante o percurso do Fangueiro no Leixões, uma vez que é um filho da casa, parece-me inegável que há um sentimento umbilical entre ele e a nossa massa associativa. Porque estão em perfeita sintonia. Afinal, para representar o Leixões é preciso garra e determinação. O Fangueiro tem tudo isso e é a pessoa certa no lugar certo. Acreditamos que com ele ao leme da nossa nau poderemos ser cada vez mais felizes. Desta forma, julgo estarem reunidas as condições para na época 2024/2025 lutarmos pelos cinco primeiros lugares da tabela classificativa», concluiu o líder máximo da SAD da formação matosinhense.

André Castro aponta o caminho do Leixões com... Fangueiro ao leme

E a verdade é que o registo alcançado por Fangueiro desde que, no final do passado mês de janeiro, assumiu o comando técnico do Leixões - substituindo Pedro Ribeiro no cargo - foi extremamente satisfatório.

Até ao momento, nos 15 jogos em que orientou os bebés do Mar - a época termina no próximo domingo, com a deslocação ao terreno da Oliveirense, na 34.ª e última jornada da Liga 2 -, Fangueiro somou 17 pontos (duas vitórias, 11 empates e duas derrotas), números que permitiram ao clube garantir a permanência no segundo escalão.