Justo estreou-se a marcar e o Casa Pia saiu a ganhar
Samuel Justo, do Casa Pia (à esquerda), discute a posse da bola com Ronald, do Estrela da Amadora (à direita). Foto. Maciej Rogowski/Imago.

Justo estreou-se a marcar e o Casa Pia saiu a ganhar

NACIONAL03.12.202319:06

Médio de 19 anos marcou o primeiro golo da carreira na Liga principal e encaminhou os gansos para a primeira vitória em casa na estreia de Pedro Moreira como treinador principal no primeiro escalão

A noite deste sábado foi de estreias para o Casa Pia em Rio Maior, começando pelo facto de a receção ao Moreirense constituir o primeiro jogo de Pedro Moreira a liderar os gansos como visitado, dado que no encontro anterior, o primeiro ao serviço do clube, o Casa Pia jogou na Madeira ante o Nacional, pela Taça de Portugal (0-0 e derrota por 5-6 após penáltis). Ao mesmo tempo, estreava-se como treinador principal na Liga principal – muito embora já tenha liderado um encontro no escalão enquanto adjunto de Paulo Fonseca, em 2012.

Onze anos após a estreia oficiosa na Liga, eis que o treinador de 48 anos pôde finalmente enfrentar um encontro de Liga como chefe de equipa e logo no momento em que o Casa Pia consumou o primeiro triunfo em casa para o campeonato. Para o fazer, não havia melhor marcador do golo decisivo para tão esperada vitória que…um estreante: Samuel Justo, que cumpre a primeira temporada na Liga, marcou o seu primeiro golo no escalão principal e não mais esquecerá a noite deste sábado.

O jovem médio, de 19 anos, aproveitou da melhor forma a oportunidade de integrar a equipa titular, tendo tirado proveito do jogo de suspensão de Ângelo Neto, habitual dono do lugar, e algumas limitações físicas de Beni Mukendi que, ainda assim, foi a jogo e integrou o desafio ante o Moreirense a partir do intervalo. Justo abordou a partida com personalidade e já se perfilava como uma das melhores unidades em campo quando, aos 55 minutos, surgiu perante o guardião dos algarvios e atirou a contar.

O golo de Justo foi efusivamente celebrado pela restante equipa e os adeptos presentes, dado ter significado o primeiro triunfo como visitados para os gansos, e encarado de forma particular pelo jovem emprestado pelo Sporting, pode tornar o seu golo de estreia na Liga numa porta aberta para repetir a sua presença no onze e cimentar o seu lugar, dado ter registado apenas a terceira titularidade na Liga – além da receção aos algarvios, o médio havia sido titular frente a Gil Vicente e Estrela da Amadora, pelas 7.ª e 8.ª jornadas.

O bom momento de Samuel Justo será certamente encarado com agrado por Pedro Moreira, que vê a competitividade interna no plantel chegar a patamares muito apreciáveis, especialmente no que ao meio-campo diz respeito. Nesse setor, o internacional sub-20 por Portugal procurará assegurar um dos dois lugares disponíveis perante a concorrência dos já referidos Neto e Beni, assim como Pablo Roberto, que tem constituído uma opção indiscutível não apenas para o atual treinador, como para o seu antecessor, Filipe Martins.

Restam ainda Telasco Segovia, que não tem feito parte das opções, e Rafael Brito, que fruto de problemas musculares ainda não se estreou oficialmente pelo Casa Pia e Justo parece estar a crescer em importância no plantel depois de justificar a aposta - há mais de um mês não era chamado à titularidade, mais precisamente o dia 1 de novembro, altura em que constituiu escolha inicial frente ao Sporting de Braga, pela 2.ª jornada da fase de grupos da Taça da Liga

Os jogos seguintes foram de utilização crescente (seis minutos ante o Vizela, dez perante o Estoril e quarenta perante o Nacional, pela Taça de Portugal (dez de tempo regulamentar mais a meia hora respeitante ao prolongamento) e o médio parece preparado para novas oportunidades, cabendo a Pedro Moreira a decisão sobre a continuidade do jovem médio na deslocação ao Estádio do Dragão, onde os gansos irão defrontar o FC Porto.