«É esta mentalidade que precisamos para sermos campeões»: tudo o que disse Schmidt na sala de imprensa
Roger Schmidt, treinador do Benfica (Foto: Atlantico Press/IMAGO)

«É esta mentalidade que precisamos para sermos campeões»: tudo o que disse Schmidt na sala de imprensa

NACIONAL04.02.202420:50

Análise à vitória dos encarnados frente ao Gil Vicente

Segredo da vitória

«Não há segredo, é fruto de um trabalho árduo. Marcámos três golos, estamos muito felizes, mas estava à espera de um jogo difícil. A equipa encontrou soluções em espaços reduzidos, marcámos nos momentos certos.»

Titularidade de Florentino

«Florentino é muito importante para qualquer treinador porque deixa tudo em campo, é muito rico do ponto de vista tático. Ele tem-se desenvolvido no último num ano e dá-nos bastante estabilidade. Tive de dar descanso a alguns jogadores, como João Mário, mas o importante não é se ele joga sempre de início ou como suplente. Ele tem uma maneira muito positiva de assentar o jogo porque tem uma personalidade muito forte.»

Importância psicológica de liderar o campeonato

«Para ser completamente honesto, a classificação geral não é a coisa mais importante. Fomos campeões na época passada e queremos manter este ritmo. O Sporting não jogou ontem, não conseguiu pontuar, para nós foi bom vencer, mas não é assim tão importante a classificação, o que queremos realmente é manter a concentração nas próximas quatro semanas porque teremos um número muito elevado de jogos. Temos de vencer muitos jogos até ao final da época.»

João Mário perde espaço com o regresso de Bah e a subida de Aursnes

«João Mário tem jogado muito bem nesta época e na época passada. Marcou muitos golos, é um jogador chave, mas temos de fazer escolhas. Hoje não jogou, mas temos partida da Taça que queremos vencer e a minha preocupação é que todos os jogadores estejam disponíveis e na máxima forma física. Descansar no momento certo é também encontrar equilíbrio. Hoje decidi dar descanso a João Mário e dar outra oportunidade a Bah, ele tem jogado pouco nesta época e preciso dar-lhe minutos. O departamento médico fez bom trabalho com ele.»

Foi a sétima vitória consecutiva e apenas duas dessas sete não marcou três ou mais golos. Além disso, sofre poucos golos. É o melhor momento da época?

«Marcamos muitos golos, mas ainda não chegam, temos potencial para marcar ainda mais, mas isto é um defeito de treinador, quero sempre mais. Mas marcamos de maneiras diferentes, estamos satisfeitos por marcar de bola parada, tal como aconteceu no jogo com o Estrela da Amadora, e gostei muito da jogada do terceiro golo, feita de muitos passes. Foi excelente, porque uma equipa que quer ser imprevisível é assim que tem de fazer. Os jogadores também estão a ser muito responsáveis a defender. Hoje não sofremos muitos remates, todos os jogadores tentam fazer o melhor é esta mentalidade que precisamos para sermos campeões.»