OFICIAL: Sébastien Bertrank substitui Lagisquet como selecionador de râguebi
Patrice Lagisquet (IMAGO)

OFICIAL: Sébastien Bertrank substitui Lagisquet como selecionador de râguebi

RÂGUEBI12.10.202321:25

Federação Portuguesa de Râguebi confirma entrada de novo técnico francês para orientar os 'Lobos'

Sébastien Bertrank é o novo selecionador nacional, confirmou a Federação Portuguesa de Râguebi. O francês sucede no cargo ao compatriota Patrice Lagisquet.

Bertrank, de 53 anos, integrou anteriormente os quadros da Federação Francesa de Râguebi como treinador da seleção de juniores e da seleção feminina, antes de assumir o cargo de diretor desportivo do Carcassonne, em 2011. Foi ainda treinador da Ilha de Reunião, tendo conquistado o título de campeão de África, onde criou o centro de formação de alto rendimento. Tornou-se também conselheiro técnico da FFR e formador de treinadores de todos os níveis, incluindo o Top14. Desempenhava atualmente as funções de coordenador da formação no CREPS Montpellier, ao serviço do Ministério dos Desportos.

Como jogador, Sébastien Bertrank foi médio de abertura e defesa de clubes do Top 14 como Brive (1988-1990), Montferrand (1990-1992 e 1996) e Ussel (1992-1995). 

A Bertrank se devem alguns projetos, como o da ASM Cleremont, na preparação e coordenação de equipas jovens e no centro de formação. Ao seu serviço, foi campeão de França em Sub-21 e coordenou ainda os cadetes e as esperanças, que ganharam vários títulos nacionais.

Já Lagisquet ocupava o cargo desde 2019 e conduziu os ‘Lobos' à primeira vitória de sempre num Mundial, diante das Fiji (24-23), no domingo.

Comunicado da federação de râguebi

«A Direção da Federação Portuguesa de Rugby (FPR) agradece publicamente ao até agora Selecionador Nacional Patrice Lagisquet e aos demais elementos da equipa técnica todo o trabalho realizado nos últimos quatro anos na Seleção Nacional sénior, que culminou, com enorme êxito, na participação no Campeonato do Mundo de Rugby que decorre em França, com uma demonstração de um rugby positivo que mereceu o respeito e admiração vindos de todos os quadrantes do mundo e das entidades internacionais do rugby.

Uma palavra para todos os jogadores que participaram nesta longa caminhada, pela abnegação, sacrifício e entrega, pela forma como souberam superar-se, individualmente e como equipa, que nos fizeram vibrar e nos enchem de orgulho, deixando uma marca na história do rugby português.

Deixamos também um enorme agradecimento a todos os adeptos, amigos, familiares e cidadãos em geral, aos que se mobilizaram e encheram os estádios em França, aos que por todo o Portugal e noutros países, colados aos ecrãs da televisão, apoiaram incessantemente a equipa nacional, transmitindo força e energia, mas também alegria e civismo, pela forma exemplar como se comportaram.»

[artigo atualizado]