Mundial: 16 jogos, 724 mil adeptos nos estádios, milhões na televisão

Mundial: 16 jogos, 724 mil adeptos nos estádios, milhões na televisão

RÂGUEBI20.09.202317:52

Recordes de audiência em França, ao nível da final do Mundial de futebol, Japão e Alemanha. Números impressionam organização.

«Há excitação em todo o lado, nos estádios e nas televisões», disse Jacques Rivoal, presidente do França- 2023, entidade organizadora do Campeonato do Mundo de râguebi, numa conferência de imprensa de balanço quando estão completados 16 dos 48 jogos do Mundial. Um terço da competição. 

«Registámos mais 293 mil adeptos nos estádios neste fim de semana e 500 mil nas Rugby Villages em toda a França, perfazendo um total de 724 mil adeptos nos estádios desde o início da competição», discriminou Rivoal. 

«Até à data, mais de um milhão de fãs fizeram parte do Mundial 2023, quer nos estádios, quer nas Rugby Villages», reforçou Michel Poussau, diretor do campeonato do mundo França-2023, horas antes da 17.ª partida da prova, Itália-Namíbia.

Os números recorde de audiências internas e internacionais nas televisões, que superam «em 30 por cento a 40 por cento mais» o registado nas edições passadas do Inglaterra 2015 e o Japão 2019, não passaram despercebidos à organização. 

«A TF1 [televisão oficial francesa] registou 15 milhões de telespectadores no encontro de abertura [França-Nova Zelândia], com um pico de 17 milhões. Só na final de 2011 entre França e a Nova Zelândia se assinalou tamanha audiência], detalhou Jacques Rivoal. 

«Está praticamente no mesmo nível do conseguido na final do Mundial [futebol] do Catar, entre França e Argentina. Esses números são bastante espetaculares. Não tínhamos previsto e só podemos estar muito satisfeitos», reconheceu.

Rivoal atira outros números para cima da mesa, com a particularidade de não ser de um país envolvido na competição. «Na Alemanha, 3,5 milhões viram o jogo de abertura, mais do que todos os jogos do Mundial 2019 transmitidos nos canais alemães», disse.

Poussau virou, por sua vez, a antena para a Ásia. O Japão-Chile atraiu «13,8 milhões, mais de 15 por cento dos que assistiram à partida de abertura» da seleção nipónica, em 2019, no Japão, diante a Rússia e «mais de 30 por cento do que o jogo contra a Irlanda», o segundo do evento organizado pelo país do Sol Nascente.

«Temos mais de 500 milhões de visitantes no nosso site e nas nossas plataformas sociais», além de «420 mil downloads do Fantasy app», resumiu, Michel Poussau, diretor do torneio, que deixou ainda uma palavra de elogio a Portugal e ao Uruguai, pelos jogos nos quais estiveram envolvidos, respetivamente País de Gales e França.