V. Guimarães-Casa Pia: entre a Europa e uma maior estabilidade
V. Guimarães recebe o Casa Pia. (FOTO: Imago)

ANTEVISÃO V. Guimarães-Casa Pia: entre a Europa e uma maior estabilidade

NACIONAL24.02.202408:00

Vimaranenses empataram os dois últimos jogo e querem regressar aos triunfos, tendo a possibilidade de assumir o 4.º lugar de forma provisória; gansos ganharam moral na última ronda e mais três pontos garantem maior estabilidade na classificação.

Vitória de Guimarães e Casa Pia medem forças, este sábado às 20.30 horas, no Estádio D. Afonso Henriques, na 23.ª jornada da Liga. As equipas atravessam momentos diferentes, mas ambas vão à procura dos três pontos, sendo que os objetivos são, igualmente, distintos. Em caso de vitória, os vimaranenses ascendem ao 4.º lugar da tabela classificativa e ficam a aguardar pelo resultado do SC Braga, na segunda-feira. Já os gansos, caso ganhem, somam 26 pontos e dão um passo importante na fuga aos lugares da zona de despromoção.

V. Guimarães 

O histórico de confrontos entre Vitória de Guimarães e Casa Pia não é extenso, sendo claramente favorável aos conquistadores, no entanto, na época passada registou-se a única derrota dos vimaranenses frente aos gansos - 0-1 na ronda 4 da Liga.

Já Álvaro Pacheco nunca perdeu perante o Casa Pia, somando três triunfos e um empate, enquanto técnico do Vizela. Um registo que o treinador, de 52 anos, pretende manter imaculado, apontando para a vitória, de forma a quebrar a série de dois empates consecutivos - Benfica em casa e Portimonense fora - e com o 4.º lugar da classificação no horizonte.

Este é apenas o terceiro confronto entre ambos os clubes no Estádio D. Afonso Henriques, sendo que na temporada transata se registou a tal derrota e em 1999/2000, na 5.ª eliminatória da Taça de Portugal, o V. Guimarães venceu por 3-0.

Para a partida deste sábado, Álvaro Pacheco já conta com Jota Silva e Toni Borevkovic que cumpriram castigo na deslocação a Portimão. Mas, continua com três jogadores ‘à bica’ do quinto cartão amarelo: Bruno Gaspar, Tomás Ribeiro e Zé Carlos.

Sistema: 3x4x3

Onze Provável: Charles; Jorge Fernandes, Toni Borevkovic e Tomás Ribeiro; Bruno Gaspar, Tomás Handel, Tiago Silva e Ricardo Mangas; Jota Silva, Nuno Santos e André Silva.

Castigados: Nada a registar

Lesionados: Bruno Varela e Telmo Arcanjo.

André Silva, avançado do Vitória SC. HUGO DELGADO/LUSA


Figura: André Silva. O avançado brasileiro, de 26 anos, está numa forma extraordinária, marcando há quatro partidas consecutivas, sendo que nos últimos sete encontros apontou seis golos. É o melhor marcador da equipa com 13 tentos apontados em todas as competições e ainda soma duas assistências para os companheiros. Um ponta de lança que joga e faz jogar, saíndo muito bem de entre os centrais oponentes para criar linhas de passe, procurando tabelar e ajudar no processo ofensivo da sua equipa.

O que disse Álvaro Pacheco: “A abordagem ao jogo é a mesma, com espírito de conquistadores, temos é de manter o rigor e a concentração durante o jogo todo. Sabemos que não vamos ser sempre dominadores e, nesses momentos, temos de manter a serenidade e o controlo, Nestes jogos do campeonato não se pode facilitar, pois damos oportunidades aos adversários para criarem perigo e fazerem golo. O Casa Pia vai tentar vir aqui à procura da vitória e temos de ser nós a contrariar isso mesmo.”

Casa Pia

Com Gonçalo Santos no comando técnico, que foi adjunto dos treinadores anteriores, o Casa Pia vai à procura de se manter numa onda mais positiva, tendo por base o último resultado - vitória por 1-0, em casa, frente ao Arouca. Esse triunfo permitiu à equipa somar 23 pontos e ocupa, agora, na 12.ª posição e com mais três pode subir alguns lugares que permitem uma folga maior.

Na temporada passada, os gansos venceram em Guimarães (1-0), mas o mais importante, neste momento, é mesmo deixar, definitivamente, para trás o mau momento que atravessaram e que levou à saída do treinador Pedro Moreira. Antes de ter vencido o Arouca, o Casa Pia vinha de cinco partidas consecutivas sem ganhar, registando quatro derrotas e um empate.

O agora novo treinador da equipa, optou por alterar o sistema tático, devolendo o 3x4x3, pois Pedro Moreira jogava, preferencialmente, em 4x3x3. A aposta surtiu efeito no último jogo e agora, frente ao Vitória de Guimarães, deve surgir com o mesmo desenho, sendo que do outro lado vai encontrar, exatamente, o mesmo sistema.

Sistema: 3x4x3

Onze Provável: Ricardo Batista; Fernando Varela, Tchamba e Nermin Zolovic; André Geraldes, Ângelo Neto, Beni Mukendi e Leonardo Lelo; Rúben Lameiras, Nuno Moreira e Clayton Silva.

Castigados: Nada a registar.

Lesionados: Kiki Silva e Felippe Cardoso em dúvida.

Clayton, do Casa Pia, controla a bola numa disputa em jogo pela Liga de futebol. Foto: ZUMA Wire/Imago.

Figura: Clayton Silva. Depois de seis jogos sem marcar, o avançado brasileiro, de 25 anos, voltou a festejar no último encontro, garantindo os três pontos frente ao Arouca. O melhor marcador da equipa, com onze golos (sete na Liga e quatro na Taça da Liga) é um jogador de uma capacidade física enorme e que não treme na hora de finalizar. Procura envolver-se na criação de oportunidades e também já conta com uma assistência.

O que disse Gonçalo Santos: “Esta semana foi muito melhor do que a anterior. Quando se trabalha em cima de uma vitória, o estado anímico de toda a gente é sempre mais positivo. Trabalhámos durante esta semana para o nosso estado anímico ser ainda mais positivo, estarmos confiantes e sermos ainda melhores.”