UEFA: como Portugal pode ter três equipas na Champions na próxima época
Álvaro Djaló tem sido um dos grandes destaques do SC Braga em 2023/2024.

Ranking UEFA: como Portugal pode ter três equipas na Champions na próxima época

NACIONAL18.09.202323:24

Formato da prova vai mudar; grupos desaparecem; não há passagem para a Liga Europa

A queda para o sétimo lugar no Ranking UEFA faz com que Portugal passe a ter apenas cinco vagas nas competições europeias no final desta temporada: duas na Liga dos Campeões (uma direta, outra tem de se qualificar), uma na Liga Europa (vencedor da Taça ou o terceiro classificado) e duas na Liga Conferência (terceiro e quarto ou quarto e quinto classificados).

Ainda assim, há possibilidade de a Primeira Liga ter três equipas na Champions League. É uma hipótese remota, é verdade, mas que tem de ser colocada em cima da mesa. 

A UEFA alterou o formato das competições para 2024/25 e há logo uma mudança notória: em vez de 32 equipas, serão 36 as que vão disputar Champions, Europa League e Conferência.

Como é que esse aumento se vai proporcionar na Liga dos Campeões? O quinto país do Ranking UEFA – atualmente os Países Baixos e historicamente a França – vai ter três acessos diretos à prova. Até agora, primeiro e segundo iam à fase de grupos, o terceiro à qualificação. Portugal está longe para que isso suceda em breve.

Nas pré-eliminatórias, há mais uma vaga para campeões nacionais. Havia quatro campeões que garantiam presença após a qualificação, agora serão cinco. Este critério não se aplica à Primeira Liga, pois o campeão já tem entrada direta.

Por fim, os dois lugares adicionais para se chegar aos 36. São atribuídos aos países com melhor desempenho na época anterior. Significa isto que as duas ligas que fizerem melhor em 2023/24 vão ter uma vaga cada. A título de exemplo, no ano passado foram Inglaterra e Itália.

É provável que as Big5 dominem neste aspeto, mas há duas temporadas terminaram nos dois primeiros postos a Premier League inglesa e a Eredivisie neerlandesa. Difícil? Sim, muito, mas ainda sim possível.

Para além disso, algo que já vem sendo norma, se uma equipa portuguesa vencer a Liga dos Campeões e/ou a Liga Europa isso pode aumentar o número de presenças na Champions de 2024/25. Igualmente difícil – a última conquista foi do FC Porto em 2010/11 –, ainda assim possível.

Como se vai disputar?

Deixa de haver grupos. O sorteio servirá apenas para definir um calendário no qual cada clube disputa oito jogos: quatro em casa, quatro fora. Esse sorteio é condicionado por potes (quatro com nove equipas). 

O campeão europeu entra no pote 1 e as restantes equipas são alocadas consoante o ranking de clubes dos últimos cinco anos. Com esta mudança, há equipas do Pote 1 que se defrontam, o que não sucede agora.

A classificação é geral e, assim, os oito primeiros dos 36 clubes apuram-se para os oitavos de final. As equipas que terminarem entre o nono e o 24.º lugar jogam um play-off e daí saem as restantes oito apuradas para os oitavos. 

As outras são eliminadas da Europa, o mesmo acontecendo a quem termina entre o 25.º e o 36.º posto. Ou seja, não há passagem da Liga dos Campeões para a Liga Europa. O mesmo modelo é replicável nas outras duas provas da UEFA, com ligeiras diferenças na Liga Conferência.