Tudo o que Artur Jorge disse na sala de Imprensa
Artur Jorge, técnico do SC Braga. (Foto: IMAGO)

Tudo o que Artur Jorge disse na sala de Imprensa

NACIONAL01.02.202400:31

Após o empate com o Desp. Chaves (1-1), treinador do SC Braga lamenta a falta de eficácia, realçando que a entrega dos jogadores foi total

- Há jogos em que a bola não entra. O que falhou?

- Há jogos que se envolvem neste contexto. Sabíamos da dificuldade do jogo, tivemos uma abordagem desde início muito séria e competitiva, entrámos muito bem no jogo. Antes do final da 1.ª parte, fomos lentos e pouco assertivos. Na 2.ª parte, o jogo foi todo nosso, de sentido único em que tivemos o claro objetivo de ganhar, mas não conseguimos. Partilho a tristeza dos jogadores e dos adeptos, pois não conseguimos conquistar os três pontos.

- O que faltou à equipa para fazer o 2-0, depois ter entrado na 2.ª parte, praticamente, a ganhar?

- Faltou a eficácia, tivemos e criamos muitas oportunidades, pois tivemos situações muito claras para fazer o golo, em situações privilegiadas. Isto é o jogo, temos de saber lidar com estes momentos. Tivemos de lutar contra o adversário e contra o tempo. Tivemos aqui hoje um dos momentos que menos beneficiou o futebol da nossa liga, pois houve muito pouco tempo de jogo. Não serve de desculpa para nada, pois podíamos e devíamos ter vencido o jogo. Não foi bom para o espetáculo. 

- As ausências foram muitas e foi por aí que não obteve um melhor resultado ou também pelos poucos dias de descanso em relação ao adversário?

- O tempo de descanso não foi muito notado, pois a equipa esteve muito bem e estivemos sempre por cima do jogo. Não tivemos no nosso meio-campo defensivo. A equipa não demonstrou fadiga. Não se notou e não teve influência no resultado. As ausências são de jogadores importantes que podiam estar, mas não estavam e foi com estes que fomos a jogo e que fizemos tudo para ganhar.

- Na primeira parte, a equipa demonstrou alguma lentidão e falta de agressividade. O que podia ter sido diferente?

- Nos últimos 15 minutos da 1.ª parte podíamos ter feito mais, ter tido uma dinâmica mais forte. Não conseguindo, deixamos o Chaves confortável junto da sua área. Ficando um pouco ansiosos, pois os adeptos querem que se jogue rápido, mas era preciso serenar e foi isso que fizemos na 2.ª parte, em que foi de sentido único e em que o SC Braga procurou incessantemente chegar à vitória.