SC Braga: folha limpa é coisa rara esta temporada
José Fonte (IMAGO / Focus Images)

SC Braga: folha limpa é coisa rara esta temporada

NACIONAL07.02.202417:58

Nos 37 jogos realizados apenas por seis ocasiões não sofreu golos; na Liga o registo é reduzido para somente duas jornadas; José Fonte é o central denominador comum de todos esses encontros.

Com o regresso de Sikou Niakaté, Artur Jorge volta a ter quatro opções para o eixo da defesa, mas o mais provável é que repita a dupla de centrais utilizada na vitória, por 1-0 - apenas a segunda folha limpa na Liga - na receção ao Moreirense na última jornada, para a visita ao Estádio José Alvalade.

Ao longo da temporada, que para o SC Braga já conta com 37 partidas em todas as competições, o guarda-redes Matheus apenas não foi buscar a bola ao fundo das redes em cinco ocasiões, no outro encontro de folha limpa era Tiago Sá que estava na baliza. No Campeonato Nacional, para além da última jornada, só na visita ao terreno do Arouca - igualmente triunfo por 1-0 na 11.ª jornada - os arsenalistas conseguiram manter a suas redes invioláveis.

No cômputo geral, as outras partidas em que não sofreu qualquer golo aconteceram nas pré-eliminatórias de acesso à Liga dos Campeões - Panathinaikos fora (1-0) e Topola em casa (3-0) -, na 3.ª eliminatória da Taça de Portugal (visita a Rebordosa, 2-0) e, talvez mais importante tendo em conta o próximo desafio, na meia-final da Taça da Liga frente ao Sporting (triunfo por 1-0).

Nestes seis jogos, José Fonte é o denominador comum, estando presente em todos. Em três fez parceria com Paulo Oliveira - Moreirense, Sporting (Allianz Cup) e Rebordosa (Taça) - e nas restantes com o regressado Niakaté (Arouca, Panathinaikos e Topola). 

Assim, a probabilidade de Artur Jorge repetir a dupla José Fonte/Paulo Oliveira na 21.ª ronda da Liga é elevada. Numa análise mais lata aos jogadores que mais intevêm no processo defensivo, o duplo pivô do meio-campo alterou bastante nesta meia dúzia de encontros, Cristián Borja foi o lateral-esquerdo em quatro e Adrián Marin em dois. Víctor Gómez participou em cinco e só esteve ausente no jogo da Taça de Portugal por lesão (Vítor Carvalho jogou como lateral-direito).