SC Braga-Chaves: descolar é o objetivo
Estádio Municipal de Braga, terreno do SC Braga

Antevisão SC Braga-Chaves: descolar é o objetivo

NACIONAL31.01.202408:00

Bracarenses podem isolar-se no 4.º lugar da classificação, voltando a aproximarem-se do pódio; flavienses têm a oportunidade de sair do último lugar e somar 15 pontos; histórico claramente favorável aos arsenalistas para o confronto desta quarta-feira às 20.45 horas.

Uma partida em ambas as equipas têm ordem para descolar. A encerrar a 19.ª jornada Liga, esta quarta-feira, às 20.45 horas, SC Braga e Chaves medem forças na Pedreira.

Os bracarenses vêm moralizados e jogam perante o seu público, após a conquista da Taça da Liga, frente ao Estoril. Nas contas do campeonato, a equipa de Artur Jorge pretende afastar-se do rival Vitória de Guimarães que perdeu contra o Gil Vicente, de forma a isolar-se na 4.ª posição e mantendo a perseguição aos três primeiros classificados.

Do outro lado, a equipa transmontano precisa, desesperadamente, de pontos, sendo que levando os três do Muncipal de Braga ganha uma motivação enorme para o que resta da temporada. Isto porque, em caso de vitória, o Chaves soma 15 pontos e abandona o último lugar da classificação (deixando lá o Vizela) e aproxima-se da zona de salvação, ou seja, da 15.ª posição.

Para além do moral de ter conquistado um título, o histórico de confrontos pende claramente para o lado do SC Braga, pois no total dos 47 encontros disputados, os minhotos venceram 29 e apenas perderam por sete ocasiões, registando-se ainda onze empates. Porém, na temporada passada (jornada 9), o flavienses ganharam na Pedreira, por 1-0, com um golo de Héctor Hernández que é o jogador em maior evidência no Chaves nesta primeira metade da época, tendo já apontado nove golos.

SC Braga

Sistema: 4x2x3x1

Onze Provável: Matheus; Víctor Gómez, José Fonte, Serdar e Cristián Borja; Al Musrati e Rodrigo Zalazar; Álvaro Djaló, Pizzi e Ricardo Horta; Abel Ruiz.

Castigados: João Moutinho e Vítor Carvalho.

Lesionados: Bruma e Adrián Marin.

Simon Banza e Sikou Niakaté ainda ausente no Campeonato Africano das Nações.

Ricardo Horta está no SC Braga desde 2016; foto EDUARDO OLIVEIRA/ASF

Figura: Ricardo Horta. O internacional português, de 29 anos, é quase sempre o jogador mais perigoso da equipa, seja nas aproximações que faz à baliza adversária, como a servir os companheiros. Moralizado com o grande golo que apontou na final da Taça da Liga, o capitão do SC Braga entra em campo frente ao Chaves com o cartão de visita de onze golos e outras tantas assistências, ao serviço dos bracarenses.

O que disse Artur Jorge: «O que tivemos nos últimos tempos foram momentos muito agradáveis para nós, de festa porque é disso que se trata. Falei no treino e estamos muito satisfeito, mas há muito para fazer. Um título ganho, mas com o campeonato a decorrer e se prometemos que queremos fazer melhor que na 1.ª volta, temos de ter atenção e conseguir um resultado como tivemos em Chaves, manter a coerência na abordagem ao jogo em busca da vitória.»

Artur Jorge (SC Braga): «Ndour chegou na altura certa»

30 janeiro 2024, 18:16

Artur Jorge (SC Braga): «Ndour chegou na altura certa»

Ausências, por castigo, de João Moutinho e Vítor Carvalho, abrem oportunidade ao mais recente reforço; Artur Jorge apreciou a conquista do título, mas já passou e aponta para os três pontos na receção ao Chaves.

Chaves

Sistema: 4x3x3

Onze Provável: Hugo Souza; João Correia, Steven Vitória, Júnior Pius e Bruno Langa; Vasco Fernandes, Guima e Kelechi; Jô Batista, Rúben Ribeiro e Héctor Hernández.

Castigados: Nada a registar

Lesionados: Habib Sylla e Pedro Pinho

Héctor Hernández (Pedro Sarmento Costa/Lusa)

Figura: Héctor Hernández. O avançado espanhol, de 28 anos, está a realizar uma temporada de bom nível, até tendo em conta a posição que a equipa ocupa na tabela classificativa (último) e já contabiliza nove golos marcados e uma assistência. Apesar de ter falhado um penálti no final do jogo com o Rio Ave, que terminou com um nulo, continua a ser o jogador mais perigoso dos flavienses. Aliás, o ponta de lança sabe o que é marcar na Pedreira, pois foi o autor do golo que garantiu o triunfo na temporada passada, por 1-0.

O que disse Moreno: «Vamos a Braga com a convicção de que é importante pontuar e se possível ganhar. Temos de ter a mesma qualidade e o mesmo rigor com bola, mas no momento de fazer golo temos de ser mais calmos. Foi isso que nos faltou no último jogo.»