Rubén de la Barrera: «Com equilíbrio emocional vamos crescer»
Ruben de la Barrera, treinador do Vizela, D.R.

Rubén de la Barrera: «Com equilíbrio emocional vamos crescer»

NACIONAL05.01.202412:48

Treinador do Vizela projeta jogo contra o Estrela da Amadora e acredita que a «curto prazo» a sua equipa será «altamente competitiva»

Rubén de La Barrera vai orientar o segundo jogo no comando do Vizela. Depois do empate em casa contra o Moreirense, o treinador espanhol espera uma resposta «positiva» da sua equipa na deslocação ao terreno do Estrela da Amadora, desafio marcado para sábado, às 15.30 horas, no Estádio José Gomes.

Os dias posteriores à estreia foram «importantes» para o técnico espanhol conhecer melhor o grupo e, sobretudo, «adquirir comportamentos» no treino para «trazer mais segurança e tranquilidade aos jogadores», dando-lhes «recursos para ultrapassar os adversários. «Depois de termos essa estabilidade emocional, iremos crescer e vencer os desafios que temos pela frente, nomeadamente aquele que diz respeito à nossa posição na tabela classificativa», acredita. 

O Vizela é 16.º classificado, mas um triunfo pode catapultá-lo para lugar mais confortável tal o equilíbrio pontual que existe nesta altura. «O Estrela joga com três centrais e isso vai obrigar-nos a fazer outras coisas. Temos de atacar bem e defender bem, sobretudo dentro desse ataque defender bem, porque esse equilíbrio é importante e temos de responder positivamente a todos esses momentos do jogo», indicou, mostrando ter o adversário bem estudado. 

O que o treinador aconselha à equipa, tendo como ponto de partida o jogo com o Moreirense, «é que corrija a verticalidade» e seja capaz de suster «as ameaças do meio-campo para trás». O registo pontual do Vizela fora e em casa é igual, mas para Rubén de la Barrera é essencial a equipa não pensar a longo prazo. «Temos uma ideia de jogo que trará benefícios ao Vizela, na condição de visitantes o resultado é consequência do que se faz no jogo e o resto cabe aos jogadores. É um processo que requer tempo para crescer e tenho como claro que queremos atingir esse equilíbrio. Tenho bons jogadores, com mais treino poderemos ser altamente competitivos a curto prazo, é essa a essência que quero para a equipa, e estou convencido que tudo vai correr bem», afirmou. 

Relativamente a reforços, é tema que o espanhol não falou muito. Mas diz ter ficado «surpreendido com a qualidade dos jogadores» e a liderança «dos capitães», que mostram ser «verdadeiras referências no balneário.» «A minha responsabilidade é extrair o melhor de cada um, estou convicto que com treino e trabalho é possível cada um deles atingir algo mais, é uma questão de procurar a melhor versão deles e é isso que nos vai fazer crescer na tabela classificativa», sustentou. 

Matías Lacava está de volta após suspensão, enquanto Escoval e Pedro Ortiz cumprem castigo. No boletim clínico estão Soro, Houssem Mrezigue, Dylan e Nuno Moreira. Por fim, há a ausência de Rashid, convocado pelo Iraque para a Taça da Ásia. 

Tags: