Penálti no último suspiro agarra Boavista à Liga (crónica)
Boavista-Vizela (IMAGO / Odyssey)

Boavista-Vizela, 2-2 Penálti no último suspiro agarra Boavista à Liga (crónica)

NACIONAL18.05.202418:00

Reisinho marcou o golo que vale toda uma temporada

Penálti no último minuto dos descontos, golo e loucura no Bessa. Miguel Reisinho, no último suspiro do encontro, marcou a grande penalidade que garante a continuidade do Boavista na I Liga, no dia em que celebrava 23 anos da conquista do título de campeão nacional.

Mas para chegar ao empate frente a um valente Vizela, a formação axadrezada teve de se agarrar a toda a crença e ao forte apoio dos adeptos, que marcaram presença em grande número no estádio. Num minuto, a tristeza, o nervosismo e a ansiedade transformaram-se em euforia, emoção e extrema alegria. A formação vizelense fez o que lhe competia e deu seriedade ao campeonato, seguindo caminho para o segundo escalão.

Os dois treinadores fizeram quatro alterações em relação aos respetivos jogos anteriores, umas forçadas e outras por opção. Ainda assim, cedo se percebeu que a tarefa boavisteira não iria ser nada fácil. Os vizelenses entraram mais tranquilos, a trocar bem a bola entre linhas, e chegando com facilidade à baliza axadrezada. A pantera parecia expectante, nervosa e muito ansiosa e não conseguia colocar em campo ideia de jogo. Tomás Silva deu o primeiro sinal de perigo ao aparecer isolado e a permitir a defesa de João Gonçalves. À passagem da meia hora, Matheus Pereira cruzou da direita e Lebedenko apareceu na área.

O Boavista reagiu no segundo tempo e chegou ao empate numa bomba de Joel Silva. Contudo, pouco depois, Matheus Pereira fazia o segundo do Vizela e colocava os adeptos axadrezados com os nervos à flor da pele. O jogo foi caminhando a passos largos para o final e, nos descontos, Tiago Martins, depois de ir ao vídeo, assinalou penálti por mão na área de Tomás Silva. Na conversão, Reisinho não tremeu e fez soltar a festa axadrezada. O Boavista, que chegou a liderar a prova, garantia a manutenção no último segundo do campeonato.