Mercado (oficial): Daniel Azevedo no Casa Pia até 2025
O guarda-redes Daniel Azevedo posa para a fotografia no momento da sua apresentação oficial pelo Casa Pia. Foto: Casa Pia AC.

Mercado (oficial): Daniel Azevedo no Casa Pia até 2025

NACIONAL16.01.202417:24

Gansos oficializaram a chegada do guarda-redes, depois de o Belenenses ter anunciado o acordo no dia anterior; treinou-se sem limitações e está apto para integrar a convocatória para o encontro deste sábado

O anúncio feito na véspera pelo Belenenses confirmou o negócio entre os azuis do Restelo e o Casa Pia por Daniel Azevedo e, sem surpresa, o emblema de Pina Manique oficializou a chegada do guarda-redes de 25 anos que, tal como A BOLA havia dado conta esta segunda-feira, rubricou contrato válido até 2025. O Casa Pia avançou, assim, para mais uma opção para a sua baliza num acordo de divisão de direitos económicos, na qual os dois vizinhos lisboetas dividem o passe do jogador em partes iguais.

Uma operação de mercado rápida e eficaz, que permite ao Casa Pia reforçar o seu lote de guarda-redes. Daniel Azevedo faz-se notar pela estampa física – 1,95 metros e 90 kg – e pela aptidão imediata, tendo já trabalhado com o restante plantel dos gansos na manhã desta terça-feira e será em breve registado na Liga de Clubes pelo que, atendendo ao facto de não lhe ser conhecido qualquer impedimento físico, deverá mesmo estrear-se na convocatória já este sábado, na deslocação ao Farense.

Em função da expulsão de Ricardo Batista na jornada anterior, frente ao Famalicão, o Casa Pia apenas detinha Lucas Paes como opção sénior para a próxima jornada – o júnior Afonso Monteiro está também inscrito na Liga – e a contratação de Daniel Azevedo permite a Pedro Moreira contar com mais uma opção experimentada, salvaguardando qualquer eventualidade que possa suceder na sua baliza no decorrer da receção aos algarvios.

Daniel Azevedo poderá, desta forma, estrear-se na Liga principal no seguimento de um percurso seguro construído por uma formação cumprida na sua totalidade ao serviço do Benfica, emblema ao qual chegou com apenas 8 anos e do qual sairia já em idade sénior após duas participações no Benfica B. Depois, representou Académica (sub-23 e equipa principal), Sertanense e, desde há duas épocas, o Belenenses, que agora deixa para rumar a Pina Manique.