Liga 2: Folha dá 'puxão de orelhas' a Romain Correia após penálti insólito (vídeo)
António Folha, treinador do FC Porto B (ASF)

Liga 2: Folha dá 'puxão de orelhas' a Romain Correia após penálti insólito (vídeo)

NACIONAL02.12.202315:36

«Não faz sentido nenhum», comenta treinador do FC Porto B

O FC Porto B bateu este sábado a Oliveirense por 3-1, com o golo dos visitantes a surgir num lance caricato perto do fim: num pontapé de baliza para os portistas, o guarda-redes Francisco Meixedo passou a bola com o pé a Romain Correia, que por sua vez considerou que o toque não estava a colocar a bola em jogo e puxou a bola com a mão para depois bater o pontapé de baliza. Foi assinalado penálti, com o treinador António Folha a mostrar-se incrédulo com a ação do seu jogador. 

Recorde o momento

«(suspira) Não há explicação. Fico chateado por sofrer o golo, podíamos ter deixado a nossa baliza a zero. É uma desconcentração que não pode acontecer ao mais alto nível, estamos dentro de um processo de crescimento e aprendizagem, mas se fosse com 0-0 e desse uma derrota aqui, era extremamente complicado», analisou à Sport TV.

«Mas a errar que seja assim, para eles perceberem que têm de estar focados do primeiro ao último minuto. Não faz sentido nenhum, depois de o guarda-redes passar a bola, pensar que se pode agarrar dentro da área. (…) Ainda não se pode», referiu António Folha, concordando com o repórter.

Com a vitória o FC Porto B subiu ao quarto lugar da Liga 2, com 21 pontos, mas o treinador não quer ouvir falar em liderança para já: « Eu quero é fazer o máximo de pontos para não descermos. Podemss ser tudo, vamos lutar pelas coisas, não haja dúvidas. Queremos fazer crescer estes miúdos e dar-lhes qualidade de jogo. Temos feito um trabalho fantástico. Compreendo [que se fale na possibilidade de o FC Porto B lutar pelo campeonato], mas primeiro é colocá-los ao mais alto nível e fazê-los perceber que, para chegarem aos mais altos patamares, têm de ser muito rigorosos,  trabalhar muito e de abdicar de muitas horas, muitas coisas. Subimos mais um bocadinho, vamos andando. Queremos atacar os jogos como hoje fizemos, vai haver períodos de maior dificuldade, mas estamos muito focados naquilo que queremos.»

«A primeira parte foi quase a roçar a perfeição, pena as duas ou três oportunidades que tivemos não entrarem. Estivemos muito bem, poderíamos ter feito mais um ou outro golo», disse ainda.