Estrela da Amadora: Lucão foi regresso surpresa e convocado para o Estoril
Lucão, do Estrela da Amadora, no decorrer do aquecimento para o jogo ante o Estoril, pela Liga de futebol. Foto: Estrela da Amadora SAD.

Estrela da Amadora: Lucão foi regresso surpresa e convocado para o Estoril

NACIONAL05.02.202416:55

Central esteve emprestado ao Bragantino até dezembro; foi reintegrado no plantel dos tricolores e protagonizou novidade para a deslocação à Amoreira, não tendo saído do banco de suplentes

O fecho do mercado foi tão atribulado e preenchido para o Estrela da Amadora que, além dos oito reforços anunciados, quase passava despercebido uma nona novidade, neste caso num regresso ao plantel no qual Sérgio Vieira poderá encontrar grande utilidade: Lucas Rafael, ou Lucão, como é conhecido no meio futebolístico, foi reintegrado no plantel e constituiu a principal surpresa na convocatória dos tricolores para o embate com o Estoril, realizado este domingo (derrota por 1-0 na Amoreira).

O defensor de 25 anos regressou ao Estrela no início do ano civil após ter estado emprestado ao Red Bull Bragantino na primeira metade da temporada – o emblema brasileiro, que esteve integrado na luta pelo título do seu país, detinha opção para prolongar a cedência do jogador, mas não o fez e este regressou ao clube de origem após ter cumprido apenas três jogos ao serviço do emblema de São Paulo, todos eles pelo principal campeonato brasileiro, entre agosto e setembro.

Apesar de não competir oficialmente há mais de quatro meses, Lucão encontrar-se-á em boa forma física pelo facto de ter sido integrado num comboio em andamento como o do Estrela e trabalhado em silêncio, nas últimas semanas, enquanto o mercado e a disputa simultânea da Liga. O defensor tornou-se, por isso, um reforço interno e até beneficiou da conjetura atual para integrar a convocatória para a curta deslocação até ao Estoril, onde se encontrava pronto para ir a jogo em caso de qualquer eventualidade.

O central não saiu do banco de suplentes, é certo, mas a sua presença nos eleitos comprova que entra nas contas para o clube amadorense que, desta forma, apresenta um total de oito defesas centrais no seu plantel. Um número que parece excedentário à primeira vista, mas…talvez não tanto, a partir do momento em que se constata que o Estrela apresenta um esquema de três centrais, pelo que reserva duas vagas para cada zona (direita, centro e esquerda), o que obriga à presença de seis opções no plantel.

Com isto, e tendo em conta que Miguel Lopes ainda recupera de uma cirurgia e tem o seu tempo de recuperação ainda incerto e que Kialonda Gaspar poderá ainda sair a qualquer momento – é cobiçado em várias proveniências onde as inscrições estão ainda abertas – pode mesmo haver espaço para Lucão, especialmente pelo facto de voltar mais forte de uma cedência na qual não somou muitos minutos, mas trabalhou numa realidade muito exigente, de um dos melhores clubes brasileiros da atualidade.

Desta forma, o brasileiro junta-se a Johnstone Omurwa, Pedro Mendes e Rúben Lima, que formaram o trio de centrais no Estoril, e ainda Diogo Fonseca e Mansur, sendo que este último se encontra atualmente lesionado, surgindo a receção ao Portimonense, agendada para esta sexta feira, como nova oportunidade para tirar a limpo se esta convocatória foi fruto do momento ou se estará aqui um reforço surpreendente para a segunda metade da temporada dos tricolores.