Estoril: improviso de Heriberto como ala ficará como salvaguarda
Heriberto Tavares, do Estoril (à direita), celebra um golo com o companheiro Wagner Pina nas proximidades. Foto: Maciej Rogowski/Imago.

Estoril: improviso de Heriberto como ala ficará como salvaguarda

NACIONAL27.02.202417:50

Sem contar com os seus dois alas direitos, Rodrigo Gomes e Wagner Pina, Vasco Seabra improvisou Heriberto Tavares na função em Vizela, adaptação do extremo agradou e será possibilidade de reserva enquanto Pina não regressar

Nos momentos que antecederam o início do embate entre Vizela e Estoril, a libertação da ficha de jogo proporcionou uma surpresa: os canarinhos iam a jogo sem uma opção natural para a sua ala direita.

Já era sabido que Rodrigo Gomes, habitual titular nesse lugar - o Estoril joga habitualmente num sistema 3x4x3, com alas bem projetados - estava indisponível, fruto de ter sido expulso na jornada anterior, ante o Gil Vicente. Como tal, a expectativa residia na entrada de Wagner Pina em sua substituição mas, como A BOLA informou esta segunda-feira, o jovem português de ascendência cabo-verdiana está lesionado.

Face a estas duas ausências, Vasco Seabra improvisou e lançou Heriberto Tavares, um extremo de raiz, nesse papel. Uma situação que raramente sucedeu e que foi apenas testada em momentos específicos.

Se pontualmente Heriberto passou pelo lugar em postura de sobrecarga ofensiva, desta feita fê-lo a tempo inteiro...e não se deu particularmente mal, tendo sido importante no frenético período final da partida. A boa prestação de Heri, como é tratado, tranquilizou Vasco Seabra, que não contará com Wagner Pina como alternativa pelo menos nas próximas duas semanas. No entanto, já contará com Rodrigo Gomes.

O internacional sub-21 regressa após suspensão e saltará para o onze na receção ao Vitória de Guimarães, agendada para este sábado, contando com Heriberto como salvaguarda para qualquer eventualidade. Ainda assim, é possível a titularidade de...ambos.A boa resposta do camisola 91 no embate com o Vizela pode valer-lhe a continuidade na equipa, desta feita na função que está habituado a cumprir - a ala esquerda do ataque. Caso exista essa necessidade, Heri pode voltar a recuar e voltar a alinhar como ala.