Defesa do Flamengo lembra Vítor Pereira e dá Palmeiras, de Abel, como exemplo
Abel Ferreira acabou de se sagrar bicampeão brasileiro com o Palmeiras (IMAGO / TheNews2)

Defesa do Flamengo lembra Vítor Pereira e dá Palmeiras, de Abel, como exemplo

INTERNACIONAL09.12.202313:30

Léo Pereira comentou ainda a agressão de preparador físico a Pedro e os vários episódios 'quentes' no balneário do conjunto brasileiro: «O futebol é isso, não pode ser só uma equipa de santos.»

Léo Pereira, defesa-central do Flamengo, lembrou as passagens de Vítor Pereira e Jorge Sampaoli pelo comando técnico do clube em 2023. Refira-se que Tite é agora o treinador do mengão.

Léo Pereira, defesa-central do Flamengo (IMAGO / Fotoarena)

«Acho que foi mais a mudança de sistema e forma de jogar. Com o Dorival era de uma maneira, com o Vítor eram três defesas. Estávamos habituados com dois. O Everton Ribeiro e o Cebolinha a fazer as alas. Foi difícil, depois adaptámo-nos. De repente chega o Sampaoli com um sistema de jogo em que ficávamos muito tempo com a bola, num jogo mais de risco. É muito complicado mudares tantas vezes de treinador e a equipa voar», começou por dizer, em entrevista ao Globoesporte, dando o Palmeiras, de Abel Ferreira, que se sagrou bicampeão brasileiro, como exemplo.

Vítor Pereira passou pelo comando técnico do Flamengo em 2023 (IMAGO / Just Pictures)

«O próprio Palmeiras que foi campeão, vem de um trabalho do Abel com vários anos. Acho que isso é muito importante não só para a equipa e para o treinador ter uma sequência. Mas já sabemos como é que é o Flamengo. Troca de treinadores… a cobrança é muito grande. O Flamengo é isto: tens de estar a vencer, disputar títulos e esperamos que 2024 seja positivo», prosseguiu.

Léo Pereira recordou ainda a agressão do preparador físico a Pedro: «Foi um momento delicado e difícil. Tínhamos de lidar da melhor forma para não afetar o ambiente. Ficámos tristes. Claro que estávamos com o Pedro. Agressão nunca é positivo, independentemente da ocasião.»

A época ficou ainda marcada por um desentendimento entre Gerson e Varela e um ambiente não muito tranquilo no balneário do Flamengo: «Futebol é isso. Não pode ser uma equipa só de santos. O futebol é competição, todos querem ganhar. Tentamos lidar com isso da melhor maneira possível.»