Defesa de William Carvalho nega «agressão sexual» e fala em «provas suficientes para refutar»

Defesa de William Carvalho nega «agressão sexual» e fala em «provas suficientes para refutar»

INTERNACIONAL06.02.202412:54

Advogados de internacional português esperam «arquivamento»

William Carvalho nega «veementemente» qualquer agressão sexual no caso em que está a ser investigado em Espanha.

O jogador de 31 anos prestou declarações esta terça-feira no Tribunal de Instrução de Sevilha, contando vários pormenores sobre dois encontros que teve com uma mulher  de 30 anos. Depois, os seus advogados enviaram um comunicado reforçando a posição do jogador.

«O Sr. Carvalho respondeu a todas as questões que lhe foram colocadas pela Sra. magistrada, admitindo a realidade do encontro com a queixosa, mas negando veementemente qualquer agressão sexual, uma vez que as relações foram completamente consensuais», refere um comunicado citado pela agência Lusa.

«Existem provas mais do que suficientes no processo para refutar fortemente a plausibilidade dos factos alegados», refere-se relativamente à queixa de uma mulher que alega comportamento violento num encontro íntimo, em agosto.

«O Sr. Carvalho, que lamenta profundamente a queixa apresentada pela sua absoluta falta de veracidade, mostrou a sua total disponibilidade para esclarecer os factos e está muito confiante de que o processo judicial será arquivado em breve, o que atenuará os danos pessoais, profissionais e reputacionais que indubitavelmente lhe causa», indica ainda o comunicado.

Confirma-se também que «não foram tomadas quaisquer medidas cautelares pessoais». No entanto, o Tribunal Superior de Justiça da Andaluzia notou que o jogador «continua na condição de investigado».

«Na sequência do depoimento judicial prestado pelo Sr. Carvalho, que não contou com a presença de representantes do Ministério Público, não foram tomadas quaisquer medidas cautelares pessoais, uma vez que a habitual audiência prevista na lei não foi sequer realizada ou requerida pela acusação particular», observam os advogados.

William Carvalho seguiu para o treino do Bétis depois de sair do tribunal, onde esteve cerca de uma hora.