Ceferin não se vai recandidatar à presidência da UEFA em 2027
Ceferin, presidente da UEFA (IMAGO/Eibner)

Ceferin não se vai recandidatar à presidência da UEFA em 2027

INTERNACIONAL08.02.202412:49

Decisão tomada pelo esloveno apesar de ter recebido luz verde para avançar para novo mandato

Aleksander Ceferin anunciou, esta quinta-feira, que não se vai recandidatar à presidência da UEFA em 2027, apesar de ter recebido luz verde do congresso para avançar para novo mandato, depois de muita polémica.

O congresso aprovou com uma larga maioria a modificação dos estatutos da federação europeia, que limitavam a três o número máximo de mandatos a que podia candidatar-se o seu presidente. Ceferin, eleito pela primeira vez em 2016, podia, assim, recandidatar-se em 2027 para concorrer a um quarto mandato. Contudo, optou por anunciar já que vai deixar a liderança do organismo que tutela o futebol europeu em 2027.

«Tomei a minha decisão há seis meses. A organização precisa de sangue novo e mudanças. Falei com a minha família e amigos. Já decidi. Não vou continuar», atirou, em conferência de imprensa.