Casa Pia: Felippe Cardoso pronto para abater o galo e (finalmente) marcar em casa
Felippe Cardoso encaminha-se para o relvado para iniciar um jogo do Casa Pia pela Liga de futebol. Foto: Maciej Rogowski/Imago.

Casa Pia: Felippe Cardoso pronto para abater o galo e (finalmente) marcar em casa

NACIONAL29.02.202417:06

Avançado ultrapassou desconforto muscular no adutor e está apto para defrontar o Gil Vicente, este domingo; procura o primeiro golo em Rio Maior, em jogos a contar para o campeonato

O ambiente em Pina Manique tem sido, dia após dia, cada vez mais desanuviado tendo em conta não apenas os resultados – Gonçalo Santos venceu os dois jogos que disputou enquanto treinador dos gansos – como até o próprio departamento médico apenas tem revelado novidades positivas nos últimos dias: além de, muito provavelmente, o ala direito André Geraldes poder retornar aos eleitos na receção ao Gil Vicente, agendada para este domingo, também o ataque poderá ter um reforço.

Ao fim de pouco mais de duas semanas de recuperação, Felippe Cardoso está pronto para regressar à equipa e aumentar ainda mais o leque de escolhas para Gonçalo Santos. O atacante debelou com sucesso um desconforto muscular no adutor direito, que o afastou das partidas ante Arouca e Vitória, e está pronto para rivalizar com Clayton, André Lacxmicant e Fernando Andrade por um lugar na frente de ataque dos gansos, que ainda na antevisão à mais recente vitória, sobre o Vitória de Guimarães, já foi comentada pelo treinador.

O líder técnico dos gansos já se pronunciou sobre os quatro avançados existentes no plantel, deixando antever que Felippe e Clayton poderão competir de uma forma mais direta, ao contrário do que sucedia com o anterior treinador, Pedro Moreira, que os lançava em simultâneo, em dupla ofensiva. Uma dúvida que poderá desfazer-se já no domingo, dependendo do que vier a ser o entendimento da equipa técnica para o desafio ante o Gil Vicente e as suas características.

Nos dois exemplos anteriores, o Casa Pia apresentou-se com referência ofensiva – Clayton – apoiado por dois elementos mais móveis, sendo que na receção ao Arouca o ponta de lança foi apoiado por Nuno Moreira e Rúben Lameiras, com este último a contar com a companhia de Pablo Roberto em Guimarães. Com Felippe Cardoso e Clayton pela primeira vez disponíveis em simultâneo, o emblema lisboeta teria de alterar o perfil da sua linha ofensiva para que os dois atacantes pudessem coexistir.

A partir do onze ou a saltar do banco, o brasileiro de 25 anos poderá revelar-se muito útil para a segunda metade de temporada do conjunto da capital…e regressa com fome de golo: não marca oficialmente há mais de mês e meio, desde um bis ao Moreirense que permitiu, na altura, à sua equipa vencer pela primeira vez fora de casa na presente temporada. Agora, no seu retorno à competição, Felippe Cardoso poderá voltar a ser talismã em Rio Maior, onde só marcou por uma vez.

O registo do atacante, que se encontra ao serviço do Casa Pia há pouco mais de um ano, na casa emprestada do emblema da capital portuguesa, é até ao momento escasso: dos cinco golos que apontou na presente temporada, apenas num deles marcou no papel de visitado e já em setembro, pela Taça da Liga, frente ao Nacional. Assim, Felippe aponta, quem sabe já no embate com os gilistas, ao seu primeiro golo no Municipal de Rio Maior a contar para o campeonato.