Bruno Fernandes lembra saída do Sporting: «Já estava a viver um sonho, mas…»
Bruno Fernandes destaca-se no Manchester United (IMAGO / PA Images)

Bruno Fernandes lembra saída do Sporting: «Já estava a viver um sonho, mas…»

INTERNACIONAL24.05.202411:38

Internacional português escreveu uma carta aos adeptos do Manchester United, onde lembra a chegada a Old Trafford, admite não ter sido uma época fácil e garante não querer sair

Bruno Fernandes abriu o livro e escreveu uma carta aos adeptos do Manchester United, onde acaba por recordar a mudança do Sporting, onde esteve entre 2017/2018 e janeiro de 2020, para Old Trafford.

Bruno Fernandes fez sete golos e duas assistências em cinco jogos no mês de abril (IMAGO)

«Para os nossos adeptos de todo o mundo. Quero dizer algumas palavras sinceras antes da final da Taça de Inglaterra. Sei que não foi uma época fácil para vocês. Nem sempre correspondemos ao apoio que vocês deram. Como capitão, sinto isso mais do que ninguém e não é uma responsabilidade que dou como garantida. Este clube é mais do que apenas algo para se colocar uma bela frase nas redes sociais. É algo que me preocupa  profundamente», começou por escrever, através do The Players' Tribune.

«Jamais esquecerei onde estava quando tive a oportunidade de vir para aqui, há quatro anos. Estava no quarto, em Portugal. O meu agente ligou-me por volta das 10 horas da noite. Sempre disse ao meu agente em toda a minha carreira: ‘Nunca quero ouvir falar de nenhuma transferência até que seja 100 por cento real. Não me quero distrair a menos que haja uma oferta’. Então sabia que alguma coisa estava a acontecer», contou, admitindo que ficou emocionado.

Bruno Fernandes com a camisola do Sporting (IMAGO / ZUMA Wire)

«No verão anterior, houve alguns rumores sobre clubes da Premier League interessados ​​em mim, mas a única coisa concreta foi o Tottenham. Parece estranho para mim agora, mas na época eu estava animado. Um dos meus objetivos de vida era jogar na Premier League. Tentei bloquear todo o ruído, mas na época em que vivemos, com redes sociais, telemóveis e mensagens de texto, é claro que os meus amigos me avisaram dos rumores. Quando criança a viver em Portugal, não podes deixar de sonhar em jogar nos grandes palcos em Inglaterra. No final, os clubes não conseguiram chegar a um acordo. Foi complicado, mas fiquei muito feliz no Sporting. Senti o amor dos adeptos e foi um lugar fantástico para mim. Mas não era o meu destino», prosseguiu.

Bruno Fernandes no Manchester United-Coventry (Imago)

«Passaram alguns meses e a nova época começou. Então, quando o meu empresário me liga, em janeiro, fiquei um pouco chocado quando me disse: 'Não, não. Estou a falar a sério. O Manchester United. O que é que queres fazer?'. Disse, literalmente, à Ana [esposa]: 'Sinto que já estou a viver um sonho, no Sporting. Mas isto é... É mais do que um sonho. É o Manchester United’. Enquanto isto, o meu empresário ainda estava ao telemóvel! Nem sei se o silenciei. Talvez ele ainda estivesse a falar comigo sobre o acordo e eu não estava a responder. Finalmente, disse-lhe 'Miguel?'. Ele disse 'Sim?'. Eu disse 'Vamos para o Manchester United'. Desliguei o telemóvel, abracei a minha mulher e chorei lágrimas de felicidade», revelou.

Bruno Fernandes é capitão do Manchester United (IMAGO)

O médio recordou a estreia em Old Trafford, frente ao Wolverhampton: «Jamais esquecerei o meu primeiro jogo em Old Trafford. Saí para o aquecimento e, para ser sincero, o estádio estava apenas meio cheio e pensei: ‘OK... bem, isso é normal’. Voltámos para dentro e conversámos. De seguida, ao entrar outra vez no túnel, foi como magia. Conseguia ouvir esse estrondo e barulho incrível. Foi um arrepio. Tudo é muito maior até do que os teus sonhos.»

Sobre o futuro, o internacional português parece não ter dúvidas: «Depois de uma época difícil, a minha responsabilidade é de dar mais. Tudo começa por mim. E começa amanhã. Temos de dar tudo neste último jogo contra o Manchester City. Adoro pisar Old Traffprd mais do que qualquer coisa no mundo. Não quero ir embora. Este sempre foi o meu sonho. Só quero que as minhas expectativas correspondam às do clube. Queremos lutar pelo campeonato, estar na Liga dos Campeões, nas finais das Taças. É o que vocês merecem. Só quero continuar a lutar. Quero estar aqui. A minha família quer estar aqui.»