Ainda o racismo em Espanha: «Vinícius é provocador, mas há limites»
Diakhaby frente a Lewandowski (Imago)

Ainda o racismo em Espanha: «Vinícius é provocador, mas há limites»

INTERNACIONAL10.01.202413:59

Mouctar Diakhaby, do Valência, compara o seu caso ao do jogador do Real Madrid

O defesa Mouctar Diakhaby, do Valência, falou sobre o problema do racismo nos estádios em Espanha, situação que ele próprio viveu há três anos frente ao Cadiz, que levou o Valência a abandonar o terreno de jogo. Em declarações ao site francês BeFootball, disse que não foram suficientes. «Há que atuar com sanções contundentes», afirmou o que levou ao caso de Vinícius Júnior, que acusou precisamente o Valência e os adeptos de racismo na temporada passada.

«Quando aconteceu com um jogador do Real Madrid houve uma reação imediata», avaliou. «O meu clube reagiu bem expulsando alguns adeptos para sempre. Não foi a primeira vez, o Vinícius recebe muitos insultos», disse ainda. «É aceitável ficar chateado com um jogador. O Vinícius é provocador, mas há limites. Que alguém se comporte assim em campo não é motivo para o denegrir por causa da raça», avaliou ainda o jogador que está com a seleção da Guiné-Conacri no Campeonato Africano das Nações.

O  jogador marcou também a sua posição ao recusar-se a posar junto a uma tarja da LaLiga com o lema 'Racistas, fora do futebol: «Quando a minha história aconteceu, a LaLiga não fez o sufuciente, mas quando aconteceu o Vinícius... no Real Madrid eles têm mais coisas... e vão investigar mais. No meu caso creio que tentaram esconder o problema, e não resolvê-lo.»