10 equipas que marcaram o futebol internacional em 2023
Manchester City festeja Mundial de Clubes (Foto: NurPhoto/IMAGO)

10 equipas que marcaram o futebol internacional em 2023

INTERNACIONAL25.12.202312:26

Balanço do ano A BOLA

Num ano em que o Manchester City conquistou Mundial de Clubes, Liga dos Campeões, Premier League e Taça de Inglaterra não há muitas dúvidas sobre que equipa que marcou de forma indelével o futebol internacional. No entanto, é preciso destacar ainda a solidez da campeã do mundo Argentina, que após a glória no Catar apenas foi batida pelo Uruguai de Bielsa, e ainda os projetos sólidos do vice-campeão europeu Inter, atual líder da Serie A na viragem do ano, tal como o Arsenal, que deu luta à equipa de Guardiola na corrida ao título inglês. Houve também uma Espanha rainha planetária abalada por um escândalo, novos campeões no futebol jovem e duas belas ideias, ambas engendradas por espanhóis, a do Leverkusen e a do Girona.

Julio Álvarez inaugura o marcador na final do Mundial de Clubes (Foto: NurPhoto/IMAGO)

MANCHESTER CITY - Hegemonia mundial 
Guardiola conduziu finalmente os Cityzens à vitória na Liga dos Campeões, estendida ao Mundial de Clubes. Bernardo Silva e Rúben Dias são fundamentais para o espanhol, candidato ao estatuto de melhor treinador da história, que poderá ser factual dentro de uns anos, com provável ultrapassagem a Alex Ferguson no número de títulos.

Otamendi marca o golo da vitória da Argentina diante do Brasil (Foto: IMAGO)

ARGENTINA - Imperial Scaloneta 
A campeã mundial prosseguiu caminho majestoso pós-Catar até receber o Uruguai na Bombonera. Bielsa, que antes já tinha destroçado o Brasil, anulou então Messi e companhia, todavia foi caso único. Logo depois, a Albiceleste venceu no Brasil e parece transpirar saúde. Apenas a incerteza sobre continuidade do selecionador Lionel Scaloni preocupa.

Simone Inzaghi com Lautaro Martínez (Foto: IMAGO)

INTER - Inzaghi reinventado 
Antes de defrontar o Benfica na época passada, o estrategista Simone Inzaghi andava na corda bamba. Se até aí o Inter não parecia fazer sentido enquanto ideia, esta consolidou-se . Deu luta na final da Champions, apurou-se facilmente na atual edição e corre para o scudetto. Sobressaem Barella e Lautaro, mas é na força coletiva que está o segredo.

Jorginho marcou pelo Arsenal frente ao Lens (IMAGO)

ARSENAL - ‘Artetaball’ em Londres
Há quanto tempo não se via um Arsenal tão competente e competitivo? O ex-adjunto de Guardiola reuniu muita juventude à sua volta no Emirates e assina uma das mais entusiasmantes equipas da Premier. Vice na época passada, líder na viragem do ano. Saka, Odegaard, Martinelli e Gabriel Jesus são diabólicos. Dura missão para o FC Porto.

Bayer Leverkusen em grande esta época (Imago)

BAYER LEVERKUSEN - A confirmação de Xabi
Havia dúvidas de que o quarterback de Liverpool, Real Madrid e Bayern, de visão e passe sobrehumanos, imaginava já dinâmicas, triangulações e estratégias desde posição privilegiada no campo e as transportaria para o banco? Com um Grimaldo superlativo e um Boniface goleador, Xabi Alonso é o mestre que dá esperança à Noiva Eterna de Leverkusen.

Olga Carmona, com a taça na mão, fez o único golo da final do Mundial-2023 entre Espanha e Inglaterra (IMAGO)

ESPANHA - O beijo do esquecimento
Espanha e Barcelona. A Roja sagrou-se campeã mundial pela primeira vez e as catalãs conquistaram a segunda Liga dos Campeões, ambas lideradas pela Bola de Ouro Aitana Bonmatí. O futebol feminino falou quase sempre espanhol nas entrega de prémios. Vamos esquecer que houve um beijo irresponsável que quase tudo apagou. Elas não mereciam.

Curtis Jones e Taylor Harwood-Bellis com as medalhas e a taça de campeão europeu (IMAGO / Sebastian Frej)

INGLATERRA SUB-21 - A ganhar força
Curtis Jones marcou em Batumi, na Geórgia, o golo que valeu o terceiro título europeu da categoria (o primeiro desde 1984) aos ingleses. Num percurso em que não sofreu qualquer golo e marcou 11, o conjunto de Lee Carsley eliminou Portugal nos quartos e a Espanha no jogo decisivo, confirmando que há muito talento a caminho da seleção principal.

Uruguai campeão do mundo sub-20 (Foto: IMAGO / News Images)

URUGUAI SUB-20 - Longa se tornou a espera
73 anos depois do título mundial de 1950 a garra charrua voltou a ser premiada com troféu de dimensão planetária, agora nos sub-20. Numa final intensa diante de uma Itália liderada por Cesare Casadei, Bota e Bola de Ouro do torneio e joia que o Chelsea tem por empréstimo no Leicester, Luciano Rodríguez marcou a quatro minutos do fim o golo decisivo.

Festa do Fluminense na Libertadores (Imago)

FLUMINENSE - A rua também ganha troféus
O jogo anti-posicional de Fernando Diniz, que rompe os padrões rígidos modernos através da criatividade e da organização ofensiva mais caótica, poderá até ter sido destroçado pela sua antítese, criada por Guardiola, na final do Mundial de Clubes, mas foi com esta ideia que o Fluminense conquistou a primeira Libertadores da sua história. Futebol reinventado. Bravo!

O Girona é líder em Espanha com os mesmos pontos do Real Madrid (IMAGO)

GIRONA - Pequeno como grande
A capacidade de detetar e recrutar talento emergente por parte do City Group ajuda, mas há mais num Girona líder a par do Real Madrid, e com mais sete pontos do que Atl. Madrid e Barcelona. Michel, o treinador, chegou há duas épocas com a equipa em lugar de descida e, desde então, quer ter a bola e atacar. Ninguém marca mais golos e os resultados estão bem à vista.