A ilusão durou 30 minutos! Dinamarca derrota Portugal
Martim Costa marcou nove golos, mas não foram suficientes para vencer a Dinamarca (IMAGO)

A ilusão durou 30 minutos! Dinamarca derrota Portugal

ANDEBOL15.01.202421:04

Apesar da boa primeira parte, Heróis do Mar perdem o jogo

A Dinamarca confirmou o favoritismo e venceu Portugal por 37-27 no jogo de encerramento da fase de grupos do Europeu de andebol.

Durou 30 minutos a ilusão de Portugal ganhar à tricampeã mundial. Depois de uma primeira parte equilibrada, a Seleção chegou ao intervalo a perder por dois golos (17-15), com Martim Costa a voltar a apresentar-se em grande nível, com oito dos 15 golos.

Na segunda parte, porém, a Dinamarca mudou o sistema defensivo, afastou o ataque português da baliza com uma defensa mais agressiva os jogadores portugueses começaram a falhar mais. Também porque se ergueu na baliza dinamarquesa um gigante de nome Niklas Landin, guarda-redes que há três anos foi eleito o melhor jogador do Mundo.

Grupo de Portugal na Main round

Dinamarca - 2 pontos
Suécia - 2 pontos
Eslovénia - 2 pontos
Noruega - 0 pontos
Países Baixos - 0 pontos
Portugal - 0 pontos

Paulo Jorge Pereira ainda mostrou uma nova versão do ataque 7x6, mas apesar de isso ter trazido melhorias em termos de golos marcados, não consistiu numa verdadeira vantagem porque os dinamarqueses responderam constantemente com golos de baliza aberta na reposição.

Martim Costa foi novamente o melhor marcador luso, com oito golos, mas o melhor do encontro foi Mathias Gidsel, com 11.

Com esta derrota, Portugal vai iniciar a Main round com zero pontos, enquanto a Dinamarca começa com dois. Dos outros grupos que vão compor o agrupamento de Portugal, a Suécia e a Eslovénia iniciam também a segunda fase com dois pontos, enquanto a Noruega e os Países Baixos começam sem pontos.

O equilíbrio que espera Portugal

Já apurada desde a 2.ª ronda do grupo, a Seleção portuguesa entrou em campo frente à Dinamarca já a conhecer todos os adversários da Main round, uma vez que a derrota das Ilhas Faroé com a Polónia apurou logo a Noruega no grupo D, o único que ainda faltava definir um apurado. E é precisamente contra a Noruega que Portugal inicia a 2.ª fase, uma vez que os nórdicos perderam por 28-27 frente à Eslovénia, no jogo que decidia o vencedor do agrupamento. A Noruega chegou ao Europeu como um dos candidatos ao título, mas desiludiu na fase de grupos, empatando com as Ilhas Faroé antes de perder com o conjunto esloveno. Mas a nota de maior destaque vai para o equilíbrio entre os rivais que a equipa orientada por Paulo Jorge Pereira vai defrontar. Se foi apenas um golo a decidir o vencedor do grupo D, foi exatamente a mesma diferença a registar-se no grupo E, com vantagem para a Suécia, que defende o título conquistado em 2022, e que precisou de mostrar a melhor face para vencer os Países Baixos, seleção que tem vindo a crescer e que em 2022 afastou Portugal da Main roun. Será, portanto, dura, a tarefa lusa que prossegue amanhã.

Portugal abre a próxima fase, que se vai disputar em Hamburgo, a jogar contra a Noruega (dia 17), seguem-se a Eslovénia (19), a Suécia (21) e, por fim, os Países Baixos (23).

ACABOU! A Dinamarca vence o jogo.

Triunfo da equipa tricampeã do Mundo sobre Portugal por 37-27.

58'- Os jogadores portugueses continuam a tentar reduzir a diferença, agora com jogadores que têm tido menos minutos. 36-26 a favor da Dinamarca.

55'- Voltam as dificuldades no ataque, agora já em 6x6 e a Dinamarca aumenta para 11 golos de diferença: 35-24.

53'- Dinamarca aumenta a vantagem para a casa dos dois dígitos: 33-23.

49'- Portugal agora está a conseguir marcar no ataque em 7x6, mas sofreu quatro golos de baliza aberta, depois de marcar quatro golos. 30-22.

48'- Ergueu-se um muro na baliza da Dinamarca. Niklas Landin leva 17 defesas e quase 50 por cento de eficácia! Dinamarca na frente por 28-20

46'- Portugal volta a falhar no ataque e a Dinamarca aumenta para oito de diferença por Gidsel (26-18).

43'- Diogo Rêma defende livre de sete metros a Linberg, mas sofre na recarga. 24-18 para os dinamarqueses.

43'- Finalmente o golo português! Pedro Portela reduz para 23-18.

40'- Paulo Jorge Pereira arrisca no 7x6, uma novidade neste Europeu, mas Landin volta a defender. E vão 12 para o guarda-redes dinamarquês.

39'- E vão seis. Novo formato defensivo da Dinamarca está a travar o ataque luso e a permitir contra-ataques. 23-17 é a maior desvantagem no encontro.

36'- Não acerta no ataque a equipa portuguesa e a Dinamarca volta a uma vantagem de cinco golos: 22-17.

35'- Martim Costa volta a marcar, mas a Dinamarca reponde imediatamente e faz o 21-17.

32'- A Dinamarca muda a defesa para 5x1 e Portugal falha novamente no ataque. 19-15 para os tricampeões mundiais. 

31'- Niklas Landin nega o golo a Luís Frade e Pytlick aumenta para 18-15.

COMEÇA A SEGUNDA PARTE!

INTERVALO! TUDO EM ABERTO

A Dinamarca chegou a ter vantagem de cinco golos, mas chega ao fim dos primeiros 30 minutos a ganhar só por dois. 17-15 a favor dos dinamarqueses.

29'- Capdeville defende e Gilberto marca na transição para deixar Portugal a um (16-15). 

28'- A defesa dinamarquesa não encontra antídoto para Martim Costa que faz o oitavo golo e volta a deixar Portugal a dois golos. 16-14 a favor dos dinamarqueses.

25'-E vão sete para Martim Costa! Mais um jogo de grande nível, a reduzir para 16-13.

24'- Emil Nilsen está a entrar só para defender os livres de sete metros e depois de ter negado o golo a António Areia, faz o mesmo a Kiko Costa.

22'- Mais dois golos consecutivos de Portugal permitem a Portugal reduzir para 15-11. Martim Costa muito bem a assistir Luís Frade e fazer ele depois o sexto golo da conta pessoal.

20'- Defesa dinamarquesa está muito forte e cria dificuldades a Portugal. No contra-ataque, os campeões do Mundo chegam aos cinco golos de vantagem (14-9).

18'- Emil Nielsen defende um livre de sete metros a António Areia e Dinamarca volta a disparar para quatro de diferença (13-19).

17'- Alexandre Cavalcanti excluído pela segunda vez e Hansen faz o 12-9 dos sete metros. 

15'- Volta a marcar Mikkel Hansen. Confirma-se que a estrela da equipa foi poupada frente à Grécia para estar em pleno com Portugal. Martim Costa é que está novamente imparável e já leva quatro. 10-8 para a Dinamarca. 

14'- Depois de falhar o primeiro livre de sete metros, Kiko Costa volta a assumir perante Landin e marca, 9-7 ainda para a Dinamarca.

12'-Manos Costa marcam um golo cada um e Portugal reduz a desvantagem para 8-6.

9'-Kiko Costa reduz para Portugal, mas Pytlick responde logo no contra-golo e faz o 8-4.

8'- Pytlick aumenta a vantagem nórdica para 7-3 e Paulo Jorge Pereira pede time-out. 

7'- Mikkel Hansen está com tudo e faz o 6-3 para a Dinamarca.

6'- Niklas Landin nega o golo a Miguel Martins e Pylick faz o 5-3 para a Dinamarca. Martim Costa reduz logo a seguir.

5'- Mikkel Hansen dá vantagem de dois à Dinamarca, que joga em superioridade numérica. 4-2.

3'- Frade faz o empate, Portugal recupera a bola, mas Alexandre Cavalcanti acerta na cara do guarda-redes dinamarquês e é excluído por 2 minutos. Dinamarca faz o 3-2 por Gidsel.

2'- Martim Costa começa o jogo com a Dinamarca como acabou com a Rep. Checa e marca para o 1-1, mas Landin volta a dar vantagem ao conjunto dinamarquês.

1'- Magnus Landin marca da ponta esquerda e faz o 1-0.

COMEÇA O JOGO EM MUNIQUE!

Dinamarca começa com a posse de bola.

Já se escutam os hinos em Munique!

Já apurado para a Main round do Europeu, Portugal defronta nesta segunda-feira (19h30) a toda-poderosa Dinamarca na última jornada da fase de grupos, com uma baixa de peso do lado luso: o capitão Rui Silva fica de fora devido a lesão.

Mas apesar de as duas equipas já estarem apuradas para a segunda fase, desengane-se quem pensar que este jogo não conta para nada. Pelo contrário: é o mais importante de todos. 

Recorde-se que as equipas vão levar para a segunda fase de grupos os pontos somados frente aos adversários que também se apuram, razão pela qual Portugal irá começar a Main round com dois (vitória), um (empate) ou zero pontos (derrota).

A equipa orientada por Paulo Jorge Pereira terá pela frente uma tarefa árdua, uma vez que a Dinamarca é tricampeã do Mundo e chega a esta competição com o objetivo de conquistar o título europeu que lhe foge desde 2012.