Sérgio Vieira compara Estrela e Farense: «É diferente a etapa em que estes clubes estão»
O treinador Sérgio Vieira dirige indicações à equipa do Estrela da Amadora em jogo pela Liga de futebol. Foto: Maciej Rogowski/Imago.

Sérgio Vieira compara Estrela e Farense: «É diferente a etapa em que estes clubes estão»

NACIONAL14.12.202315:44

Treinador considerou que a consolidação da estrutura dos tricolores está numa fase diferente da dos algarvios ou do Moreirense (que também defrontaram recentemente), considerando existir muito potencial na Reboleira

A abertura da 14.ª jornada será feita no Algarve, com o Estrela da Amadora a visitar o Farense, emblema que o treinador dos tricolores, Sérgio Vieira, bem conhece e ao qual apenas reserva elogios.

Relativamente ao clube algarvio, que orientou entre 2019 e 2021 e esta sexta-feira reencontrará enquanto adversário, o líder técnico do Estrela realça a consistência do projeto e as condições que este apresenta.

Sérgio Vieira colocou o Farense no mesmo patamar que o Moreirense, outro clube da Liga que orientou no passado e que o Estrela defrontou há apenas um mês, reforçando que «têm certamente os aspetos» que as tornam estruturas a seguir como exemplo.

«Nas condições de trabalho, tanto num clube como o outro conheço bem as duas casas, têm excelentes configurações de trabalho, a maturidade do próprio projeto em si, um projeto consistente, estiveram na Liga, caíram e voltaram a subir. É diferente a etapa em que esses dois clubes estão da nossa, a nossa tem este e mais alguns microfatores positivos que nos têm ajudado, quanto aos outros o que é visível é isso», comparou, reconhecendo muito potencial ao seu Estrela.

Depois de elogiar a estrutura solidificada do adversário, Sérgio Vieira assumiu ainda o bom momento em que este se encontra, reforçado pelo empate conquistado no Estádio da Luz frente ao Benfica (1-1), na jornada anterior. «No que diz respeito ao jogo será isto, sabemos que o Farense vai estar na máxima força e vai tentar ferir-nos ao máximo em termos ofensivos. Nós vamos tentar defender bem», perspetivou o técnico estrelista.

«Vamos tentar estar bem organizados e, quando pudermos, também explorar os aspetos menos bons (ndr: do Farense) e fazer também o nosso jogo ofensivo, é isso que também nos caracteriza - jogarmos bem, do ponto de vista ofensivo», prometeu Sérgio Vieira, assente num planeamento bem definido para este encontro, tendo em atenção as dificuldades conhecidas no que diz respeito às opções para o setor defensivo.

Com Erivaldo Almeida como único central de raiz disponível para o jogo, o técnico do conjunto da Reboleira assume que as muitas baixas na defesa o obrigarão a improvisar, esperando fazer as escolhas certas para que a equipa se apresente, uma vez mais, competitiva: as hipóteses passam por promover mais uma adaptação - o lateral Hevertton Santos tem alinhado no eixo nas duas últimas partidas - ou mudar o sistema tático.

«Não é pelo facto de os nossos jogadores serem focados e capazes do ponto de vista tático ou nós, equipa técnica, também, que as coisas podem dar resultado de forma positiva. Tentamos, tem dado em muitos jogos, vamos tentar também que assim seja neste jogo, mas não quer dizer que possamos ir por esse caminho, de criar outra adaptação - podemos, em muitos momentos, construir com dois», colocou, por fim, o responsável técnico dos tricolores.