Mattheus de saída: «Farense resgatou-me a alegria de jogar»
Mattheus Oliveira termina contrato com o Farense e não vai renovar. Foto: IMAGO

ENTREVISTA A BOLA Mattheus de saída: «Farense resgatou-me a alegria de jogar»

NACIONAL07.06.202409:30

Mattheus Oliveira sente que cresceu como jogador no clube algarvio; a melhor época da carreira; Faro é uma «segunda casa», mas não vai continuar

Em final de contrato com o Farense, Mattheus Oliveira declinou o convite para continuar no clube algarvio e vai abraçar um novo desafio, possivelmente fora do nosso país. O médio de 29 anos tem propostas de clubes de Itália, Turquia, Brasil e do médio oriente, mas ainda não tomou uma decisão. A A BOLA, Mattheus Oliveira faz um balanço da temporada ao serviço do Farense, onde foi um dos destaques da equipa algarvia e recordou a (curta) passagem pelo Sporting e o início complicado da carreira, devido às comparações com o pai (Bebeto).

- Que balanço faz desta temporada que terminou, em termos coletivos e individuais?

-Foi, com certeza, uma temporada marcante para mim e para o Farense. Conseguimos atingir os nossos objetivos, a manutenção foi obtida de forma tranquila, e individualmente estive num grande nível durante a época, tendo sido utilizado em muitos jogos e ajudando a equipa.

- Marcou sete golos e participou em 37 jogos. Foi a sua melhor época de sempre?

- Sim, acho que foi. Os números e as atuações mostraram que foi a melhor temporada na minha carreira e estou muito contente pelas exibições que fiz. E, acima de tudo, penso que melhorei o meu nível, jogando em várias posições no meio-campo e tornando-me um jogador mais versátil.

- Dos sete golos que marcou, qual foi para si o melhor?

- Fico na dúvida entre o primeiro golo de livre contra o Sporting, no São Luís, e o golo contra o Estoril. Mas nessa escolha opto pelo que marquei frente ao Estoril, porque foi nesse jogo que garantimos a nossa permanência na Liga.

- Considera que a sua carreira ganhou um novo impulso nesta passagem pelo Farense? Porquê?

- Sem sombra de dúvidas! O Farense resgatou-me a alegria de jogar futebol e a confiança, e isso é o mais importante. Desde que cheguei a Faro tinha a certeza que iria dar certo, todos me receberam e me trataram sempre muito bem. Senti que iria ser - e foi - um lugar marcante e muito especial na minha vida.

- O Mattheus Oliveira não é de Faro... mas já é Farense?

- Com certeza! Sou e sempre serei Farense! Vivi no clube e na cidade um ano e meio fantástico da minha carreira, o mais especial, devolveram-me a alegria e a motivação de fazer aquilo que mais amo. Desde a subida de divisão memorável [à Liga, em 2022/2023] até este regresso feliz à Liga. Este clube e esta cidade estarão sempre no meu coração. Estou eternamente grato por tudo o que fizeram por mim.

- Está de saída do clube, que mensagem gostaria de deixar aos sócios e adeptos do Farense?

- Só posso dizer obrigado por tudo que vivi aqui, eu e minha família amamos essa cidade e este clube. Faro virou a minha segunda casa e todas as vezes que vesti esta camisola dei sempre o meu máximo, para retribuir aquilo que sempre me deram. Não sou de Faro, mas com certeza, sou Farense.

- Jogou na Liga e depois esteve duas épocas [Mafra e Farense] na Liga 2. Foi complicado esse passo atrás que deu na carreira?

- Foi complicado, mas senti que era necessário dar esse passo. Precisava de voltar a sentir-me feliz, em termos gerais. Esse passo foi importante para me colocar ainda melhor e saber que com confiança, pés no chão e um pouco de crença, as coisas teriam que acontecer, mais cedo ou mais tarde. E foi exatamente isso que sucedeu.

- O que o motivou a não desistir e a acreditar que era possível voltar a jogar ao mais alto nível?

- A minha mulher, as minhas filhas, a minha família em geral. Elas aguentaram tudo quando eu não estava muito bem mentalmente e empurraram-me para voltar a pôr-me de pé. De certeza que se não fosse por elas eu não o teria feito.

- Está quase a fazer 30 anos, o que ainda ambiciona no futebol?

- Atualmente sinto-me a melhor versão de mim próprio, sem dúvida. E com isso pretendo primeiro tomar a decisão certa sobre o meu futuro e depois fazer mais uma grande temporada. O futuro pertence a Deus...

Em 2023/2024, Mattheus Oliveira marcou sete golos ao serviço do Farense

TRÊS IDEIAS DE MATTHEUS OLIVEIRA

 Golos ao Sporting

Os golos têm sempre um gosto especial, independentemente contra que adversário for. Claro que marcar contra um clube tão grande como o Sporting é sempre especial, mas não é mais ou menos que os outros. Para mim, o mais importante é ajudar a equipa.

 Novo desafio

Acho que na vida tudo são ciclos. Já estou em Portugal há muitos anos e amo este país – também sou cidadão português-, mas penso que chegou a hora de seguir e abraçar um novo desafio na minha carreira, por mais difícil que tenha sido esta decisão.

 Terminar no Flamengo

É um sonho! Seria mesmo muito bom poder voltar ao Flamengo, que foi o clube onde fiz a minha formação, e estar perto da minha família, que deixei tão cedo. Para mim, o Flamengo seria sempre um projeto maravilhoso.

Mattheus Oliveira em ação frente ao Sporting. Foto: IMAGO

«Estava preparado para jogar no Sporting...»

 Em Portugal desde 2014 para representar o Estoril por empréstimo do Flamengo, Mattheus Oliveira destacou-se e foi contratado pelo Sporting em 2017/2018. Porém, nos leões apenas efetuou quatro jogos – com um golo ao Oleiros, para a Taça de Portugal - e na mesma época foi emprestado ao Vitória de Guimarães e depois ao Coritiba. Em 2021/2022 jogou no Mafra, já desvinculado do clube leonino.

 «Estava preparado e muito motivado em jogar no Sporting, sentia que poderia acrescentar algo com o meu futebol. Infelizmente essa oportunidade não surgiu. Mas as coisas são como devem ser, não fico magoado, muito pelo contrário», recordou, a ligação aos leões.

 

Mattheus Oliveira no jogo com o FC Porto. Foto: IMAGO

Ser filho de Bebeto prejudicou no início

Mattheus Oliveira é filho de Bebeto, antigo avançado internacional brasileiro. Esse facto, não o ajudou, no início da carreira, devido às naturais comparações: «No Brasil, principalmente no início, prejudicou. Mas foi algo que me fez crescer e amadurecer muito rápido, até antes mesmo do que o normal. Ajudou-me a ser mentalmente mais forte nas alturas mais críticas.»

Apesar das posições serem diferentes, Mattheus Oliveira vê algumas semelhanças entre ambos. «Muitos dos que nos viram jogar, dizem que temos algumas coisas parecidas. O jeito de passar a bola, de chutar mais colocado, são alguma das coisas que já me disseram que somos idênticos», afirmou.

B.I.

MATTHEUS OLIVEIRA

Nome completo

- Mattheus de Andrade Gama Oliveira

Data de nascimento

- 07 de julho de 1994 (29 anos)

Naturalidade – Rio de Janeiro

Peso – 79 kg

Altura – 1,86 m

Posição – médio ofensivo

Percurso – Flamengo, Estoril, Sporting, Vitória de Guimarães, Coritiba, Mafra e Farense