Manchester City e Tottenham querem voltar às vitórias e à luta pelo topo
Foto IMAGO/PA Images

Antevisão Manchester City e Tottenham querem voltar às vitórias e à luta pelo topo

INTERNACIONAL03.12.202308:15

Nenhuma das equipas venceu na última jornada e o Arsenal, líder com quatro pontos de vantagem à condição, pode ficar cada vez mais longe

Este domingo de Premier League é marcado pelo encontro que opõe Manchester City e Tottenham. Um jogo grande de Inglaterra que coloca frente a frente dois conjuntos que não passam pelo melhor momento na época...

Os skyblues de Manchester, de Rúben Dias, Bernardo Silva e Matheus Nunes, encontram-se, depois da vitória do Arsenal frente ao Wolverhampton, a quatro pontos da liderança. Não vencer este jogo pode significar acabar a jornada em quinto lugar, a pior posição à 14.ª ronda desde 2020/21. 

Os resultados dos últimos três jogos estão aquém daquilo a que Pep Guardiola tem habituado os adeptos do Manchester City. Os empates frente a Chelsea e Liverpool, bem como a vitória arrancada a ferros contra o Leipzig, mostram algumas lacunas, tanto ao nível da eficácia como da solidez defensiva. 

Depois de três meses de sonho para o Tottenham, novembro revelou-se um autêntico pesadelo. Maddison e van de Ven lesionaram-se, Bentancur voltou de lesão e voltou a ficar de fora até fevereiro, Cristian Romero tem estado castigado e tudo isto culmina em três derrotas consecutivas. A última foi na passada jornada, por 2-1, frente ao Aston Villa, e o rival Arsenal já está a sete pontos. 

Espera-se uma equipa mais na expectativa, o que não significa, necessariamente, que Ange Postecoglou «estacione o autocarro» em frente à sua baliza. Se o domínio no meio-campo é uma das imagens de marca do Manchester City, explorar o jogo pelas alas poderá ser a melhor forma que os Spurs têm para tentar levar pontos do encontro.

Manchester City

Sistema provável: 4x3x3

Onze provável: Ederson; Walker, Rúben Dias, Akanji, Gvardiol; Rodri, Phil Foden, Julián Alvaréz; Doku, Bernardo Silva, Haaland.

Lesionados: Kevin De Bruyne, Matheus Nunes, Kovacic.

Em risco de suspensão: Rodri

A antevisão de Pep Guardiola:

Pep Guardiola, treinador do Manchester City. Foto IMAGO/PA Images

O técnico espanhol elogiou bastante Ange Postecoglou e o trabalho que tem feito no Tottenham: «Em tão pouco tempo, mesmo nos jogos que não ganharam, estou impressionado com a quantidade de chances que criam e com a agressividade que colocam em todos os setores. Vê-se bem o trabalho que ele tem feito», disse, adicionando ainda que Postecoglou «faz do futebol um lugar melhor.»

A figura do jogo: 

Haaland: são 50 golos em 48 jogos na Premier League, o mais rápido de sempre a fazê-lo. Marcou contra o Liverpool na jornada passada e, tirando o Brentford, contra todos os que enfrentou na competição. Mesmo que apareça pouco em jogo (ou pelo menos, menos do que quando tem Kevin De Bruyne) no final, o que conta são os golos. E desses, o norueguês não se desprende.

Foto IMAGO/Propaganda Photo

Tottenham

Sistema provável: 4x2x3x1

Onze provável: Vicario; Pedro Porro, Emerson, Ben Davies, Udogie; Bissouma, Hojbjerg, Lo Celso; Brendan Johnson, Kulusevski, Son.

Lesionados: James Maddison, van de Ven, Bentancur, Pape Matar Sarr, Perisic, Sessegnon, Solomon.

Suspenso: Cristian Romero

A antevisão de Postecoglou:

Ange Postecoglou, treinador do Tottenham (IMAGO/Sportsphoto)

Apesar da má fase, Ange Postecoglou acredita que a equipa está no caminho certo. «Os jogadores perguntam-se 'será que vai funcionar contra o Manchester City?' E é uma pergunta que se justifica. O meu trabalho é mostrar que é assim que devemos seguir em frente, enquanto grupo. Apesar dos resultados, eles sentem que conseguiram ser dominantes. Eles conseguem ver quando estamos no caminho certo e a fazer as coisas certas, e que, apesar de termos tantas baixas, ainda jogamos muito bom futebol.» 

A figura:

A má forma de Son combina com a ausência de Maddison. No jogo frente ao Aston Villa, marcou três golos, todos eles anulados por fora de jogo. Ainda assim, o coreano continua a ser o terceiro melhor marcador do campeonato e é capaz de aliar a capacidade de transporte de um extremo à finalização acutilante e oportunista. É, sem dúvida, um dos jogadores mais decisivos do mundo e tem toda a capacidade de fazer a diferença frente ao Manchester City, contra quem já faturou por sete vezes.

Foto IMAGO/Action Plus

O encontro grande desta 14.ª jornada da Premier League joga-se este sábado, pelas 16:30 (hora de Portugal Continental).