Insultos racistas a Maignan valem jogo à porta fechada para a Udinese
Maignan informou o árbitro do Udinese-Milan dos insultos racistas de que foi alvo e o juiz interrompeu a partida. Foto IMAGO/IPA Sport

Insultos racistas a Maignan valem jogo à porta fechada para a Udinese

INTERNACIONAL23.01.202416:59

Partida frente ao Monza não terá adeptos

Já se conhece o castigo da Udinese pelos insultos racistas dos seus adeptos dirigidos a Mike Maignan, guarda-redes do Milan. O próximo jogo em casa da equipa de Udine será disputado à porta fechada.

A decisão foi anunciada pelo Juiz Desportivo da Federação Italiana, autoridade encarregue de decidir tais castigos. A partida visada será contra o Monza, de Dany Mota e Pedro Pereira, dia 3 de fevereiro. 

«Tendo em vista o relatório do árbitro, bem como o relatório dos colaboradores do Ministério Público Federal, sobre as manifestações de discriminação racial que afetaram o jogador em diversas ocasiões Mike Maignan, e que levou à realização de anúncios com altifalantes, bem como uma primeira interrupção do jogo por cerca de um minuto, depois a uma suspensão da partida por cerca de 5 minutos», diz o comunicado que, ao anunciar a medida, reforça a posição proativa da Udinese na procura pelos culpados. «Observou-se, no entanto, que o comportamento ativo do Clube Udinese, e a disposição demonstrada desde o início em colaborar na identificação dos responsáveis, significam que para um evento de tamanha magnitude e gravidade a sanção mínima prevista nos arts. 28.º, n.º 4, CGS, ou seja, a obrigação de jogar um jogo à porta fechada.»

Um dos perpetradores já foi identificado e foi banido de forma vitalícia de entrar no estádio da Udinese. O Ministério Público de Udine já abriu um processo-crime sobre o sucedido.