FC Porto: Com Conceição a tradição é acabar o ano a ganhar
Sérgio Conceição venceu sempre o último jogo do ano. Foto: IMAGO

FC Porto: Com Conceição a tradição é acabar o ano a ganhar

NACIONAL26.12.202316:35

Registo imaculado em jogos antes do ‘réveillon'; seis vitórias com saldo de 20 golos marcados e 10 sofridos; Chaves já conheceu esse sabor amargo em 2019

A receção ao Chaves, na sexta-feira à noite, encerra o ano civil do FC Porto em matéria de compromissos oficiais e Sérgio Conceição pretende manter a perseguição aos rivais Sporting (1.º) e Benfica (2.º), que neste momento têm mais três e dois pontos respetivamente. Manter a tradição no último jogo antes da passagem do ano é o objetivo dos dragões no duelo com os flavienses e a verdade é que a tradição nos diz que o conjunto azul e branco ganhou todas as partidas nessa altura do ano no reinado de Sérgio Conceição.

Trata-se, assim, de um bom prenúncio para o encontro contra uma formação transmontana que precisa de pontos como de pão para a boca para escapar à despromoção, mas o FC Porto também está a necessitar de vencer todos os dias para se aproximar do primeiro lugar, esperando, para isso, escorregadelas dos dois adversários da Segunda Circular.

No que diz respeito aos jogos que antecedem o ‘réveillon’, Sérgio Conceição começou por vencer na sua época de estreia na cadeira de sonho o Paços de Ferreira, na Capital do Móvel, por 3-2, com Diego Reyes, Brahimi e Aboubakar a deixarem os seus nomes ligados ao resultado de uma partida relativa à fase de grupos da Taça da Liga.

Em 2018, novamente para a Taça da Liga, os dragões venceram pela margem mínima no Estádio do Jamor a extinta B SAD, por 2-1, com Marega e Soares a faturarem. No ano seguinte, também para a mesma competição, a terceira do calendário nacional, os azuis e brancos deslocaram-se a Chaves – curiosamente o próximo adversário do FC Porto – e golearam por 4-2, com tentos de Soares (um bis), Marega e Luis Díaz.

Seguiu-se, em 2020, uma sempre complicada visita ao Estádio D. Afonso Henriques, mas o denominador comum foi o mesmo: triunfo portista por 3-2, com dois golos de Taremi e outro de Luis Díaz. Em 2021, o emblema da cidade Invicta festejou em grande o final do ano, com uma vitória expressiva (3-1) sobre o grande rival Benfica, isto depois de uma semana antes, também no Estádio do Dragão, ter aplicado também a chapa 3 mas para a Taça de Portugal

Finalmente o ano passado, em que a equipa de Sérgio Conceição conseguiu o triunfo mais robusto no último jogo do ano civil, goleando, sem apelo nem agravo, o Arouca, com Taremi a fazer um ‘hat-trick’ e Otávio e Opoku (na própria baliza) a assinarem o marcador final. É neste contexto triunfal que o universo azul e branco espera ver o FC Porto a virar o ano, com mais três pontos precisos numa longa caminhada que só termina em maio. Diga-se que se aproxima também um ciclo terrível de jogos de elevado grau de dificuldade, a começar por uma deslocação ao Estoril para a Taça de Portugal – recorde-se que os canarinhos já venceram duas vezes os dragões na presente temporada para a Liga e Taça da Liga --, uma receção ao SC Braga e também uma curta visita ao Bessa para o dérbi da cidade Invicta.