Destaques do Arouca: Ataque em castelhano teve Mujica bem alegre
Rafa Mújica concentrado no decorrer de um encontro do Arouca pela Liga de futebol. Foto. Avant Sports/Imago.

Destaques do Arouca: Ataque em castelhano teve Mujica bem alegre

NACIONAL28.12.202323:26

Trio de atacantes de nacionalidade espanhola encaminhou os lobos da Serra de Freita rumo à goleada, liderados pelas ações determinantes de Rafa Mújica

O Arouca alcançou uma goleada inesperada, mas para a qual acaba por ter mérito na forma como primeiro forçou, e depois tirou rendimentos, do descontrolo emocional da defesa do Estrela, transformando o 1-1 que se registava aos 77 minutos num confortável 4-1. Depois de Rafa Mújica apontar o golo que valia a igualdade e causar a expulsão do guarda-redes adversário, os seus companheiros de ataque cresceram em confiança e deram a estocada final no resultado: Jason Remeseiro já havia estado perto de marcar, com remate potente ao travessão ainda na primeira parte, e juntou um golo a uma postura sempre agitada e inconformada que deu frutos na segunda e Cristo González, que havia desperdiçado um penálti, desfez as resistências que sobravam na defesa estrelista no segundo e quarto golos.

Nessa última ação de Cristo, André Bukia ainda coroou a sua entrada em jogo com um golo. Mais atrás, Javi Montero realizou prestação esforçada e quase sempre bem-sucedida na marcação a André Luiz e também marcou, sendo que na esquerda Tiago Esgaio foi sempre suporte importante e ainda rubricou uma assistência. 

As notas dos jogadores do Arouca: Ignacio de Arruabarrena (6), Bogdan Milovanov (5), Nino Galovic (5), Javi Montero (6), Tiago Esgaio (6), Eboué Kouassi (6), Morlaye Sylla (6), David Simão (6), Jason Remeseiro (7), Rafa Mújica (7), Cristo González (7), Michel (3), André Bukia (5), Yusuf Lawal (-) e Pedro Santos (-)

Melhor em campo: Rafa Mújica (7)

Liderou um setor ofensivo em que a mobilidade e dinâmica causaram dificuldades à defesa do Estrela. Quase celebrou na primeira parte, mas tocou o guardião em falta e teve o golo anulado, mas a sua sorte haveria de mudar na segunda parte. E bem a procurou: começou por marcar – desta vez a contar – no regresso dos balneários e a partir daí ajudou a que os restantes companheiros de ataque soltassem as amarras e está ligado ao momento de viragem no encontro, ao protagonizar o lance que resulta na expulsão do guarda-redes Wagner, que ajudou a encaminhar os visitantes rumo à reviravolta e, pouco após, a goleada.