Chaves: o (duro) teste da segunda volta para Moreno
Moreno, treinador do Chaves (IMAGO)

Chaves: o (duro) teste da segunda volta para Moreno

NACIONAL02.01.202417:00

Flavienses estão no último lugar da Liga e precisam de grande segunda volta para não descer de divisão

Avizinha-se uma segunda volta de muita tensão para Moreno que, em jogos da Liga, assumiu o comando técnico principal do Vitória de Guimarães na reta final da época 2020/21, depois da saída de Bino quando faltavam apenas duas partidas para terminar o campeonato. Moreno foi chamado para o duplo desafio e registou um empate (Marítimo) e uma derrota (Benfica).

Depois de passar a época 2021/22 no Vitória de Guimarães B, na Liga 3, Moreno regressou, em julho de 2022, ao cargo principal no Estádio D. Afonso Henriques, quando Pepa foi afastado dias antes do início da nova campanha.

Só em 2022/23 é que disputou uma temporada completa como treinador principal dos vimaranenses. Aqui e a partir da jornada 16, Moreno somou oito derrotas, dois empates e nove vitórias, sendo um balanço positivo, mesmo que curto, num total de 29 pontos conquistados.

Um mês depois de ter deixado o Vitória de Guimarães, Moreno assumiu o comando principal do emblema flaviense em setembro do ano passado, substituindo José Gomes, que ficou em Chaves apenas por cinco jornadas.

O Chaves ocupa, neste momento, a última posição da Liga, com dez pontos, todos eles conquistados por Moreno, resultantes de seis derrotas, um empate e três vitórias. Nas últimas sete partidas, contudo, Moreno soma uma vitória (2-1 ao Vizela).

O próximo encontro dos flavienses é em Famalicão (domingo, 20h30) e a formação de João Pedro Sousa soma dois desaires caseiros esta temporada. Já o Chaves venceu apenas um encontro fora de portas até ao momento, na visita a Arouca (2-0).

Moreno já admitiu que o Chaves necessita de reforços nos diferentes setores e apontou algumas lacunas no plantel, garantindo que eventuais reforços em janeiro «têm de ter muita vontade de representar o clube». 

Do último lugar ao sétimo, onde está o próximo adversário, o Famalicão, existem oito pontos de diferença, um número que poderá dar confiança ao treinador Moreno para as próximas 19 jornadas.