Benfica adia o apuramento
Foto: TT/IMAGO

Benfica adia o apuramento

FUTEBOL FEMININO25.01.202419:48

Encarnadas empataram a dois golos com o Rosengard; apuramento pode ser consumado nesta noite caso o E. Frankfurt não vença o Barcelona

Termina o encontro

Empate, para já, com sabor amargo. Benfica fica a dever a si mesmo um apuramento imediato. Foi uma exibição com altos e baixos, que acabaram por penalizar as águias no resultado, que acabaram por sentir o peso emocional do jogo. Jéssica Silva e Marie Alidou marcaram os golos das encarnadas, enquanto Olivia Schough Mai Kadowaki apontaram os remates certeiros do Rosengard, que somou o primeiro ponto nesta fase de grupos. O Benfica segue na 2.ª posição do Grupa A com oito pontos, mais quatro que o E. Frankfurt, que joga, esta noite, no reduto do Barcelona. O conjunto germânico não pode vencer as catalães. O Benfica pode ter adiado por algumas horas a festa do apuramento, que poderá ser feita no avião no regresso a Lisboa.

90'- Vamos ter mais dois minutos de compensação.

90'- Boa ação individual de Jéssica Silva, que remata à malha lateral da baliza.

84'- O técnico do Rosengard, Joel Kjetselberg, mexe também na equipa. Entra Mia Persson e sai Halimatu Ayinde

83'- Filipa Patão faz a primeira troca na equipa. Entra Nycole Raysla e sai Andrea Falcón.

82'- Golo do Rosengard (2-2). Marca Mai Kadowaki. A avançada japonesa finaliza isolada na cara de Lena Pauels. Nota para o passe de Ria Öling a desmarcar a companheira nas costas da defensiva encarnada.

79'- Corte fantástico de Christy Ucheibe a impedir o golo do Rosengard. Nota-se que o Benfica está a acusar o desgaste fisíco nesta altura do encontro.

73'- Bea Sprung remata para defesa segura de Lena Pauels.

69'- Rosengard sobe as linhas e o Benfica aproveita para explorar o contragolpe. Marie Alidou escapa pelo corredor esquerdo, mas define mal o lance, quando bastava fazer um cruzamento rasteiro para o segundo poste, onde estava a companheira isolada.

65'- Marca o Rosengard, mas o lance é invalidado por fora de jogo. As águias têm de manter a concentração, sobretudo defensiva.

57'- Golo do Benfica (1-2). Marca Marie Alidou. A avançada canadiana aproveita (gigante) erro defensivo do Rosengard e confirma a reviravolta no marcador. A história está muito perto de acontecer. Nota para a agressiva pressão das águias no inicío desta 2.ª parte a dificultar e muito as intenções do adversário.

55'- Jéssica Silva desperdiça a oportunidade de operar a reviravolta no marcador. A avançada, internacional portuguesa, rematou fraquinho para as mãos de Angel Mukasa.

52'- Golo do Benfica (1-1). Marca Jéssica Silva. A meia distância voltou a fazer a diferença. Andreia Faria atira fora da área à barra e Jéssica Silva foi mais rápida a reagir ao lance e limitou-se a empurrar a bola para o fundo das redes. Vamos ver se este golo faz despertar as encarnadas para o que resta do jogo.

47'- Benfica responde ao lance de bola parada do adversário, com um remate desajeitado de Marie Alidou fora da área.

46'- Rosengard começa a partida, praticamente, com um canto. 

Começa a 2.ª parte

Rosengard dá o pontape de saída. Não há registo de alterações nas equipas

Termina a primeira parte

Benfica está a realizar uma exibição muito cinzenta e sai para o intervalo em desvantagem no marcador fruto de um golo marcado por Olivia Schough, aos 13 minutos. Este resultado em nada interessa às águias, que podem garantir na mesma o apuramento para os quartos de final da Liga dos Campeões em caso de derrota. Para isso acontecer, o E. Frankfurt tem que fazer o mesmo resultado que as encarnadas na deslocação de logo a noite ao reduto do Barcelona, atual campeão europeu. No entanto, o Benfica tem de se concentrar no seu jogo e fazer (muito) melhor na 2.ª parte.

45'- Vamos ter mais 3 minutos de compensação.

44'- Carole costa cobra o livre frontal contra a barreira.

44'- Jessica Wik viu o primeiro cartão amarelo no encontro. A central travou em falta Jéssica Silva. Vamos ter um livre frontal para as encarnadas.

42'- Quase que o Benfica empatava o marcador. A central da turma sueca ofereceu um brinde a Jéssica Silva, que, depois de tirar da frente o adversário, não teve a frieza para colocar a bola rasteira junto ao poste. A avançada encarnada optou por atirar em força e a bola saiu por cima da barra. Foi a melhor ocasião de golo das encarnadas em toda a primeira parte.

40'-Entramos nos últimos cinco minutos da primeira parte.

35'- Benfica está a acusar (e muito) as ausência de Kika Nazareh e Lúcia Alves. Falta velocidade nos corredores e maior acerto no passe no último terço para derrubar a muralha defensiva sueca. 

28'- Andreia Faria remata fora da área, mas a bola sai muito ao lado. Benfica ainda não rematou enquadrado na baliza defendida por Angel Mukasa.

22'- Filipa Patão, técnica encarnada, aproveita a lesão momentânea da guardiã Lena Pauels, para dar indicações às suas jogadoras. Benfica está em desvantagem no resultado e desconfortável na partida, face à boa exibição do Rosengard.

19'- Olivia Schough tem sido a principal arma no ataque sueco. Noite difícil para Catarina Amado até ao momento.

16'- Benfica reage ao golo e conquista um pontapé de canto. Anna Gasper cobra a bola parada, mas o esférico sai ao primeiro poste e não cria perigo.

13'- Golo do Rosengard (1-0). Marca Olivia Schough. A ala sueca inaugura o marcador com um golaço ao ângulo superior esquerdo. A médio teve liberdade de remate, após desatenção defensiva de Andreia Faria, e não deu hipóteses a Lena Pauels.

7'- Benfica começa a estabilizar o seu jogo, embora sem criar grande perigo. No entanto, a bola pertence nesta fase ao conjunto encarnado.

1'- Livre lateral perigoso para o Rosengard, mas prontamente resolvido por Carole Costa. A equipa sueca começa o jogo com muita energia.

Começa a partida

O pontapé de saída foi dado pelo Benfica . O emblema sueco apresenta-se com o seu equipamento azul escuro, ao passo que as águias jogam com o equipamento tradicional.

Entram as equipas no relvado. Toca o hino da Liga dos Campeões.

Terminado o período de aquecimento, as equipas recolhem aos balneários.

A noite está muito fria em Malmo, na Suécia, o que pode explicar um pouco o afastamento dos adeptos. A 20 minutos do apito inicial, as bancadas estão (quase) vazias, mas a situação, entretanto, pode mudar. Nota para a presença de poucos adeptos benfiquistas.

A título de curiosidade, refira-se que na primeira volta, na Luz, o coletivo benfiquista levou a melhor, após triunfo por 1-0, com golo de Kika Nazareth.

Depois das guarda-redes, agora é a vez das jogadoras de campo encarnadas saírem para o aquecimento. 

Rosengard (titulares): Angel Mukasa; Jessica Wik, Emma Jansson e Gudrún Arnardóttir; Emilia Larsson, Sofie Bredgaard, Halimatu Ayinde, Ria Oling e Olivia Schough (C); Bea Sprung e Mai Kadowaki

Benfica (titulares): Lena Pauels; Catarina Amado, Christy Ucheibe, Carole Costa (C) e Ana Seiça; Andreia Norton, Andreia Faria e Anna Gasper; Jéssica Silva, Andrea Falcón e Marie Alidou

Árbitra: Ivana Martinčić, da Cróacia; Assistentes: Sanja Rodjak-Karšić e Maja Petravić; 4.º Árbitra: Sabina Bolic

Já há equipas oficiais

Para se qualificar para a próxima fase, a equipa encarnada precisa de pontuar na deslocação ao terreno do último classificado do seu grupo, ficando, desta forma, a depender de si para poder assegurar o segundo lugar. Caso se verifique o pior dos cenários, ou seja, a derrota das comandadas de Filipa Patão diante do Rosengard, a hipótese de qualificação ainda pode ser uma realidade, mas para isso o Eintracht Frankfurt tem de perder fora com o FC Barcelona, atual líder do grupo (jogo marcado para as 20 horas). Isto porque as águias têm vantagem no confronto direto, fruto da vitória (1-0) em Lisboa e do empate (1-1), na Alemanha.

Por sua vez, o Benfica vive saúde nesta fase da temporada. A formação comandada por Filipa Patão lidera a Liga, à frente do rival Sporting. Carimbou, recentemente, a passagem para os quartos de final da Taça de Portugal, onde irá medir forças, em casa, com o Valadares Gaia. Nas competições europeias, as águias estão a um pequeno passo de fazer história e qualificar-se para a próxima fase da principal prova de clubes europeia, o que seria um registo inédito no clube da Luz e no futebol nacional. 

O Rosengard vai disputar o seu primeiro jogo, após o término da Liga naquele país. Na Liga dos Campeões, as coisas não têm corrido na perfeição à equipa sueca, que não conquistou qualquer ponto nos quatro jogos realizados. 

O Estádio Malmö Idrottsplats é palco da penúltima ronda da 5.ª jornada da Liga dos Campeões feminina. Frente a frente estarão o Rosengard e o Benfica (17.45 horas). A BOLA vai contar-lhe tudo sobre este embate entre as suecas e as águias, e como sempre, contamos consigo, caro leitor.