Alonso e mudança de Hamilton para a Ferrari: «Não era o sonho de infância há 12 meses?»
Lewis Hamilton e Fernando Alonso (IMAGO / HochZwei)

Alonso e mudança de Hamilton para a Ferrari: «Não era o sonho de infância há 12 meses?»

FÓRMULA 112.02.202408:58

Piloto britânico vai trocar Mercedes pela Ferrari em 2025

Fernando Alonso comentou a troca de Lewis Hamilton da Mercedes pela Ferrari em 2025, anunciada no início do mês de fevereiro.

É oficial: Lewis Hamilton na Ferrari em 2025

1 fevereiro 2024, 19:17

É oficial: Lewis Hamilton na Ferrari em 2025

Lewis Hamilton vai deixar a Mercedes pela Ferrari no final do próximo ano, após 12 temporadas e (até agora) seis títulos mundiais de pilotos conquistados com o construtor alemão da marca da estrela, de sete que o britânico ostenta no currículo

«Soube da notícia no dia seguinte ao anúncio. Não prestei grande atenção a todo o drama. Mas sim, é uma surpresa, não vou mentir, porque de fora parecia muito comprometido com a Mercedes, muito fiel. Não era o sonho de infância dele há 12 meses? Ou há dois meses penso eu, porque era um sonho diferente nessa altura», começou por dizer, na apresentação do novo AMR24 da Aston Martin.

«Mas é-me igual. Assinar pela Ferrari é apaixonante. Não sei os motivos ou a história neste caso. Eu guardo como recordação, é uma equipa muito especial. Mas é ainda mais especial ter um carro vencedor. Vamos ver se consegue trazer aquele extra que falta, porque já é um bom carro, um dos poucos que acompanhava e superava a Red Bull na classificação», completou.

Sou atrativo para outras equipas, só há um campeão disponível

Fernando Alonso, na 21.ª temporada na Fórmula 1, termina contrato no fim do ano. Se continuar no Mundial além de 2025, o piloto espanhol, que vai fazer 43 anos, dará prioridade à Aston Martin.

«Não vou pilotar mais um par de anos só para me divertir. Não sou esse tipo de piloto e pessoa. Se continuar a pilotar é porque sei que posso dar 100 por cento dentro e fora da pista e alcançar os resultados esperados. Estou a preparar-me para isso. Se continuar veremos as minhas opções, mas a minha prioridade é sentar-me com a Aston. Adoraria continuar neste projeto. Construímos muitas coias juntos. Temos tudo para ter êxito no futuro. Será a minha prioridade, mas se não houver acordo e querendo continuar na F1, sei que tenho uma posição privilegiada. Provavelmente sou atrativo para outras equipas e, como digo, só há três campeões do mundo na grelha… e apenas um disponível. Mercedes? Quem mais mostrou interesse foi a Aston Martin», afirmou.