V. Guimarães-Arouca: objetivos diferentes com três pontos em mente
Jorge Fernandes procura apagaer amargura do empate contra o Benfica ganhando ao Portimonense, próximo adversário do Vitória

Antevisão V. Guimarães-Arouca: objetivos diferentes com três pontos em mente

NACIONAL15.01.202408:00

Vimaranenses pretendem terminar 1.ª volta com 33 pontos e com uma sequência de oito jogos sem perder; arouquenses vêm de duas derrotas, mas a chegada de Daniel Sousa animou a equipa; histórico equilibrado para o confronto esta segunda-feira às 20.15 horas

Vitória de Guimarães e Arouca enfrentam-se esta segunda-feira às 20.15 horas, na 17.ª jornada da Liga - a última da 1.ª volta -, numa partida em que o objetivo passa pela conquista dos três pontos, por ambas as partes, mas com ambições diferentes.

Os vimaranenses vêm de sete jogos consecutivos sem perder e, por isso, querem dar continuidade ao bom momento, tendo como meta atingir os 33 pontos, nesta dobragem do calendário. Já o Arouca que fez um mês de dezembro, praticamente, irrepreensível, abandonando a zona de descida, após a chegada de Daniel Ramos, pretende os três pontos para se afastar ainda mais da linha de água. No entanto, o Arouca perdeu os dois últimos jogos, frente ao Benfica, em casa (0-3) e na deslocação a Vizela (0-1) que ditou a eliminação nos oitacos de final da Taça de Portugal.

Do lado vimaranense, Álvaro Pacheco deve voltar à fórmula mais utilizada, desde a sua chegada, depois de ter efetuado algumas alterações no onze, no jogo da Taça frente ao Penafiel. Enquanto, o Arouca não deve apresentar muitas novidades, pois consistência precisa-se para sair o mais rápido possível da zona mais baixa da tabela classificativa.

O histórico entre ambos é equilibrado e a última vitória dos conquistadores já remonta a 2016/17, com um golo solitário de Marega. Isto significa que no regresso do Arouca ao principal escalão (2021/22), na quatro partidas, o Vitória não conseguiu ganhar nenhuma - dois empates fora e duas derrotas em casa. Antes disso, em 2020/21, novas dificuldades para os minhotos que na 3.ª eliminatória da Taça da Portugal dessa época, registou um nulo em Arouca e apenas avançou tendo levado a melhor no desempate por penáltis.

A partida vai contar com arbitragem de Gustavo Correia (AF Porto) e Luís Ferreira no VAR.

V. Guimarães

Sistema: 3x4x3

Onze Provável: Bruno Varela; Jorge Fernandes, Borevkovic e Tomás Ribeiro; Bruno Gaspar, Tiago Silva, Tomás Handel e Ricardo Mangas; Jota Silva, André Silva e João Mendes.

Castigados: Nada a registar

Lesionados: Mikel Villanueva, André, Zé Carlos e Telmo Arcanjo

Figura: Jota Silva. O avançado que joga, normalmente, pela direita, já conta com sete marcados e quatro assistências. É o melhor marcador da equipa, juntamente com André Silva e é sem dúvida o jogador mais perigoso dos vimaranenses. Dotado de uma capacidade física extraordinária, à qual alia a velocidade e o bom toque de bola. Num ataque muito móvel, faz parte de um trio temível e com certeza vai ser um perigo à solta para a defensiva do Arouca.

Jota Silva, autor do golo do Vitória frente ao Penafiel. Foto: LUSA/Estela Silva

O que disse Álvaro Pacheco: Acabar a 1.ª volta com 33 pontos agrada-nos, é o objetivo e o foco que temos neste momento. Se quando cheguei pensei nisso? Não. É dia a dia, treino a treino. Sermos campeões todos os dias. Sermos Vitória e conquistarmos o objetivo que temos neste momento, que são os 33 pontos, perante um adversário que nos vai exigir muito.

Arouca

Sistema: 4x2x3x1

Onze Provável: De Arruabarrena; Tiago Esgaio, Javi Montero, Galovic e Weverson Costa; Sylla e Kouassi; Remeseiro, David Simão e Cristo González; Mujica.

Castigados: Nada a registar

Lesionados: Quaresma e Milovanov

Figura: Mujica. O avançado espanhol, de 25 anos, já leva onze golos em toda a temporada, tendo oito na Liga. Um faro para o golo que não está ao alcance de todos e é um dos ativos mais valiosos deste plantel arouquense. Vai causar muitas dificuldades à defensiva vimaranense com os seus movimentos de saída para um futebol mais apoiado e também com as incursões em profundidade, não tendo problemas em encarar os adversários no um para outro. Bom jogador e com golo.

Rafa Mújica concentrado no decorrer de um encontro do Arouca pela Liga de futebol. Foto. Avant Sports/Imago.