Sporting: o onze para Chaves
Coates, central de 33 anos, ultrapassou problema no joelho direito e está OK para Chaves. ANDRÉ ALVES/ASF

Sporting: o onze para Chaves

NACIONAL13.01.202400:01

Coates volta ao onze com Edwards no banco; central ganhou ritmo a meio da semana e vai ser titular contra o Chaves; extremo está com gripe mas viajou; Pedro Gonçalves volta ao ataque

O Sporting joga às 18 horas deste sábado no terreno do Chaves, jogo da 17.ª jornada da Liga, e já com Coates disponível para o onze. Depois de 31 minutos como suplente utilizado no 4-0 ao Tondela, na Taça de Portugal, o central mostrou que já ultrapassou o problema no joelho direito e vai ser titular. Com gripe e em dúvida está Marcus Edwards

«O Seba [Coates] sentiu-se bem, obviamente não tivemos muito tempo para observações, ele fez o último treino antes do jogo passadas quatro semana, o encontro [com o Tondela] já estava controlado, não teve muito trabalho. Voltou a treinar esta semana e, portanto, está apto e cada vez melhor», explicou Rúben Amorim, que não revelou com quem o uruguaio vai formar trio na defesa — certo no entanto está Gonçalo Inácio, que na terça-feira jogou ao meio, na posição que por norma pertence a Coates, mas que agora vai voltar à esquerda. O lado direto do trio central será ocupado por Neto ou Eduardo Quaresma, com vantagem para o mais veterano, porque, como destacou Amorim, é preciso ter atenção nas bolas paradas defensivas. À baliza volta Adán.

No ataque, Edwards «está em dúvida». «Não treinou ontem [quinta-feira]. Hoje [ontem] fez uma pequena coisa. Sente-se em baixo, mas vai viajar connosco, porque são coisas que se recuperam de um momento para o outro. É um jogador que tanto a titular como a sair do banco pode fazer a diferença», e desta vez deve fazê-la como suplente utilizado. Abre-se então espaço para Trincão manter lugar no onze e para Pedro Gonçalves, que frente ao Tondela jogou no meio-campo, voltar ao trio ofensivo — à espreita fica Paulinho, que no entanto deve desta vez começar no banco. Gyokeres tem lugar cativo.

No meio-campo volta Hjulmand ao miolo, com Daniel Bragança a repetir a titularidade. Repetições no onze devem acontecer nas alas: Ricardo Esgaio volta a assumir a direita e Nuno Santos o lado esquerdo.