Sporting-Genk: Análise individual e jogadores em destaque

Sporting Sporting-Genk: Análise individual e jogadores em destaque

NACIONAL20.07.202300:37

O novo Gonçalo Inácio e um menino destemido: a análise ao leão

Central com novas movimentações na equipa do leão; Esticões de Afonso. Eis Bragança

Franco Israel - Não foi, seguramente, o jogo que desejava. A uma saída arrojada ao minuto 9, respondeu com outra um bocadinho fora de tempo pouco depois. Também fica mal na fotografia no golo do Genk - Matheus Reis passou-lhe a bola e ele, meio adormecido, deixou-a passar, aproveitando Fadera para marcar.


Eduardo Quaresma  - Depois de duas épocas complicadas, o jovem jogador procura reconquistar confiança. Na lateral direita, bateu-se bem, atacou quando ainda tinha pernas (o cruzamento é que não foi o melhor...), mas foi notório o cansaço na segunda parte. Saiu com queixas.


Coates - Longe da condição física ideal, o experiente capitão dos leões pisou os espaços certos para ir resolvendo os problemas.


Matheus Reis - Até deu a ideia de que é dos mais frescos no que diz respeito à condição física, tal a forma como disputou os lances e subiu pelo seu flanco, mas aquela opção na bola de saída que acabou no golo de Fadera, que valeu o 1-1 ao Genk, não foi, claramente, a melhor.  


Morita - O internacional japonês pode assumir esta época um papel determinante após a saída de Ugarte. Para já é o dono da posição 6, mas a verdade é que, se conhece bem os terrenos que pisa a defender, também é forte quando se chega à frente. Excelente o passe para Chermiti no lance do 1-0.


Edwards  - Pareceu dos jogadores que mais acusou o cansaço natural desta fase dos trabalhos e, na primeira aparição (37’), sofreu falta. Curiosamente, pareceu mais soltinho na segunda parte, mas ainda muito longe do que pode e sabe.


Pedro Gonçalves - Rúben Amorim já disse que conta com ele para a linha avançada mas, por necessidade da equipa, voltou a jogar no meio-campo. Tratou a bola com o carinho de sempre, mas, calma lá, está muito longe daquilo que pode render, tendo errado vários passes.


Jovane - Parece estar na porta de saída mas voltou a ter 10 minutos para mostrar serviço. E entrou bem no jogo. Sofreu uma falta e marcou um livre enquadrado (Vandevoordt estava no sítio certo...), tendo ainda feito bons passes para Afonso Moreira, após fugir bem à marcação, e depois a isolar Francisco Trincão (90+1). Está a fazer pela vida e isso tem de ser enaltecido.

DESTAQUES


Gonçalo Inácio - Tal como A BOLA havia adiantado, está a assumir um duplo papel na equipa, na qual defende quando a equipa defende, mas sobe para médio quando a equipa ataca. Amorim quererá explorar, seguramente, a sua capacidade de passe em profundidade, mas neste momento Gonçalo Inácio ainda está a aprender a pisar novos terrenos. Acabou a lateral-direito.

Trincão - Estava no sítio certo para finalizar no lance do 1-0, mas, à exceção de um bom passe ao minuto 23 para Afonso Moreira, não apareceu muito em jogo na primeira parte. Esforçado na segunda metade, tem dois falhanços incríveis aos minutos 56, depois de mau alívio de Kayembe, e 90+1 - aos 59’ obrigou Vandevoordt a grande defesa. Está a ganhar confiança.

Afonso Moreira - Quem acompanha o futebol de formação dos leões não pode ficar espantado se este menino for ganhando minutos na primeira equipa. Destro, atuou na esquerda do meio-campo e tentou sempre levar a bola para a frente, revelando ainda coragem nos remates aos minutos 33 e 85. E a forma como domina a bola ao minuto 23 é um mimo.

Chermiti - Está a ser uma das agradáveis surpresas nesta pré-época do leão. E se no jogo com o Estrela da Amadora assinou três golos, ontem não marcou mas assistiu Francisco Trincão no 1-0. Mas muito boa foi a forma como ganhou o espaço e fugiu à marcação de McKenzie antes de servir Trincão em bandeja de ouro.

Daniel Bragança - Regressou à competição no particular com o Marítimo, mais de um ano depois de ter contraído lesão grave, mas o jogo decorreu na Academia. Ou seja, só ontem os amantes de futebol puderam matar saudades de um pé esquerdo perfumado, que joga simples, bonito e é eficaz. Bragança jogou na segunda parte e uma coisa é segura: não desaprendeu.
 

Vídeos

shimmer
shimmer
shimmer
shimmer