Muito mercado: tudo o que disse Roger Schmidt
Roger Schmidt, treinador do Benfica (Foto: Atlantico Press/IMAGO)

Muito mercado: tudo o que disse Roger Schmidt

NACIONAL05.01.202414:18

Conferência de antevisão do Arouca-Benfica, no Benfica Campus, no Seixal

O que esperar do Arouca, que venceu três dos últimos quatro jogos na Liga?

«É sempre difícil vencer lá, vimos isso no nosso jogo da Taça da Liga, em que ganhámos. Tem um ambiente forte, um novo treinador que trouxe nova energia e obtiveram bons resultados nas últimas semanas. Esperamos um jogo difícil, mas estamos em boa forma, os treinos foram bons e temos Nico [Otamendi] e Ángel [Di Maria] de volta. Estamos preparados e vamos lutar pelos três pontos.»

Marcos Leonardo: o que ele traz de diferente?

«Estamos muito contentes por ele ter assinado pelo nosso clube. É um jogador muito talentoso do Brasil, o nosso dever é observar em cada janela de transferências a melhor maneira de melhorar a equipa. Marcos é o exemplo perfeito: tem a idade certa para vir para a Europa, com 20 anos. E para estes jogadores o Benfica é o clube perfeito para virem para a Europa. Ele está sem treinar, não está ainda em forma, mas vamos integrá-lo o mais depressa possível e dar-lhe a ideia clara do nosso futebol. Ele é especial, tem altas qualidades, não apenas por marcar golos mas pela forma como pede a bola, os seus movimentos… é um jogador de topo, estamos felizes por tê-lo cá.»

Quando pode ele começar a jogar, tem uma previsão?

«Não faço magia. Se fosse possível pôr um jogador em forma num dia ou numa semana não precisaríamos de pré-época. No Brasil a temporada é longa e foi bom para ele ter estas quatro semanas de descanso. Mas pelo que vi hoje ele está em boa forma, causou boa impressão, mas claro que precisa de treinos para prever lesões mas acredito que a breve prazo ele possa jogar alguns minutos. Para fazer 90 temos de esperar mais, mas isso não é problema porque jogámos bom futebol sem ele, usando os outros avançados. Iremos encontrar a melhor forma de ele se adaptar à equipa e criar conexões com os novos colegas. E encontraremos o melhor momento para ele entrar na equipa.»

Passa a ter quatro avançados. Musa pode sair?

«De momentos só temos dois: Tengstedt está lesionado e Marcos Leonardo não está apto. Mas estamos contentes por ter Arthur [Cabral] e Musa em boa forma. Com os quatro lesionados que temos, só dispomos de 17 jogadores de campo, com Marcos serão 18. Por isso não pensamos deixar sair nenhum jogador.  Estamos focados no aqui e agora. Daqui a quatro semanas se calhar a situação será diferente, mas o foco atual é com os que estão cá. Temos jogos importantes nas próximas semanas, alguns que valem títulos como a Taça da Liga. O número de jogadores que temos não é elevado.»

Jurásek pode sair?

«Não posso comentar sobre tudo o que sai nos media. Há jogadores que podem não estar 100 por cento felizes e querem novas decisões e isso é algo que teremos de considerar, mas de momento temos uma equipa equilibrada e precisamos de todos, com David [Jurásek] passa-se o mesmo.»

Podem entrar mais jogadores?

Não confirmo. Para ser honesto, o meu foco é o jogo de amanhã [este sábado], o que se passa é nos bastidores. A única alteração foi a entrada de Marcos Leonardo.»

Mas sente que precisa de reforços para atingir os seus objetivos?

«É nosso dever nosso tentar melhorar a equipa, é algo que temos de fazer: encontrar o equilíbrio orçamental. Para isso é preciso  vencer, comprar… Temos de ter uma situação financeira boa, mas não temos necessidade imediata vender já. Os que vieram no início da época estão a progredir, depois de perdermos jogadores no verão. Temos uma equipa que pratica bom futebol, que se conecta bem e vai tentar ganhar títulos. Mas se houver oportunidades como a de Marcos, claro que é inteligente fazer estas transferências. Ele tem qualidade e potencial para mais tarde poder ser vendido. Esperamos que ele se desenvolva e que um dia possa ir para outra equipa, estamos sempre a trabalhar nisso.»

Pediu ao presidente um novo lateral-direito?

«Não peço nada de especial ao presidente, ele tenta sempre dar os melhores jogadores à equipa, queremos todos ganhar títulos no Benfica e para isso o fundamento é a qualidade individual. E com isto há que construir uma equipa com bom espírito e bom futebol. É um objetivo comum de ambos, não é que ele quer uma coisa e eu quero outra.»

Qual o maior medo neste mercado de inverno? 

«Já respondi a isso muitas vezes.»