Manchester United-Chelsea: enfrentam-se dois clubes que precisam de fazer muito mais
Foto IMAGO/Sportimage

Antevisão Manchester United-Chelsea: enfrentam-se dois clubes que precisam de fazer muito mais

INTERNACIONAL06.12.202309:27

Equipas de Erik ten Hag e Mauricio Pochettino têm estado muito abaixo da expectativa (e do investimento)

O Manchester United recebe o Chelsea no jogo de cartaz da jornada 15 da Premier League

A equipa de Bruno Fernandes e Diogo Dalot continua a trajetória instável. A dada altura deu sinais de melhoria, pelo menos no campeonato, com quatro vitórias em cinco jogos - e uma derrota frente ao Manchester City -, apesar das más prestações na Liga dos Campeões e a eliminação da Taça da Liga contra o Newcastle. E foram os magpies que, na última jornada, trouxeram à superfície os vários problemas que se têm agravado no lado vermelho de Manchester.

Na última jornada da competição, a equipa comandada por Eddie Howe venceu os red devils por 1-0, um resultado francamente curto para aquilo que aconteceu em St. James Park. O Newcastle dominou 80 dos 90 minutos de jogo com períodos de controlo total, contra uma equipa absolutamente perdida em campo. Não há grandes perspetivas de um bom futuro para os lados de Old Trafford e este jogo, o segundo de uma série frenética (Newcastle, Chelsea, Bayern, Liverpool), poderá dar ser um sinal do que aí vem.

A antevisão ao jogo alimentou a polémica no Manchester United. Saíram várias notícias cisão no balneário entre Erik ten Hag e vários jogadores, pela forma, descrita como «autoritária», como o técnico tem lidado com os atletas. Devido a esse incidente, várias publicações jornalísticas foram proibidas de ir à conferência de imprensa do técnico neerlandês por, segundo o Manchester United, «não terem dado espaço para um contraditório.»

Do lado do Chelsea, a sensação que existe é de bonança após a tempestade que foi 2023. Resta saber se essa «bonança» não é apenas habituação aos tempos que se vivem em Stamford Bridge.

Mauricio Pochettino herdou uma equipa com um investimento massivo de mais de 600 milhões de euros, juntou ainda a contratação de jogadores como Moisés Caicedo ou Romeo Lavia e, até agora, a evolução tem sido, no mínimo, desapontante.

O Chelsea está no décimo lugar da classificação, a cinco pontos do Manchester United, em sétimo. As lesões de jogadores essenciais como Nkunku, Moisés Caicedo ou Lavia ao longo do início da temporada não ajudaram a um dos processos mais importantes na evolução de uma equipa: a formação de rotinas de jogo e entrosamento. Esse é o maior problema desta equipa dos blues, que conta com muitos jogadores que estão no clube há menos de um ano. A inconsistência tem sido um dos principais problemas do Chelsea e os resultados demonstram isso mesmo: perdeu com o Brentford e o Newcastle, empatou com o Manchester City e venceu o Tottenham e o Brighton, nos últimos cinco encontros.

Manchester United

Sistema tático provável: 4x2x3x1

Onze provável: Onana; Diogo Dalot, Maguire, Lindelof, Luke Shaw; McTominay, Kobbie Mainoo; Rashford, Bruno Fernandes, Garnacho; Hojlund

Lesionados: Casemiro, Lisandro Martínez, Mason Mount, Eriksen, Malacia, Jonny Evans

Suspensão: Sancho (internamente)

Em risco de suspensão: Bruno Fernandes (acumulação de amarelos)

A antevisão de Erik ten Hag:

Erik ten Hag em conferência de Imprensa. Foto: IMAGO/Gonzales Photo

O treinador do Manchester United negou categoricamente que haja problemas no balneário. «Claro que há muitos rumores, mas não nos distraímos com isso. Estamos numa jornada. Sabemos que estamos em transição, mas estamos na direção certa.» Ten Hag também confirmou que aceita o feedback dos jogadores que, segundo o técnico, «querem jogar de maneira dinâmica, proativa e corajosa.»

A figura:

Sempre que a equipa está por cima, é normal vermos Bruno Fernandes. Quando a equipa está numa fase mais fraca... continuamos a vê-lo. Consegue estar no top-3 de chances criadas na Premier League e, ao mesmo tempo, ser um dos 20 jogadores com mais tentativas de desarme na liga. Esta versatilidade mostra a preponderância do capitão no seu conjunto, que, muitas vezes, tem de tirar muito do seu jogo para dar à equipa.

Bruno Fernandes (IMAGO)

Chelsea

Sistema provável: 4x2x3x1

Onze provável: Sánchez; Reece James, Thiago Silva, Badiashile, Levi Colwill; Enzo Fernández, Moisés Caicedo; Sterling, Mudryk, Cole Palmer; Nicolas Jackson.

Lesionados: Fofana, Malo Gusto, Ben Chilwell, Chukwuemeka, Madueka, Ugochukwu, Chalobah, Nkunku, Lavia

Suspensão: Conor Gallagher (cartão vermelho)

Em risco de suspensão: Enzo Fernández, Sterling (acumulação de amarelos)

A antevisão de Mauricio Pochettino:

Pochettino chegou no último verão ao Chelsea (IMAGO)

Na sua antevisão, o técnico do Chelsea recusa falar de ten Hag e do Manchester United. «Não vou falar de outro treinador de outro clube. Não me diz respeito. Se me perguntarem se estou feliz aqui, então sim, estou muito feliz», disse, descrevendo o neerlandês como «um excelente treinador». Pochettino também confirmou que Romeo Lavia e Nkunku estão perto do regresso, mas ainda não vão participar no encontro desta quarta-feira.

A figura: 

O médio ex-Benfica tem visto o seu rendimento a crescer e no último jogo, com dois golos, foi mesmo decisivo. A sua forma de jogar, que alia boa capacidade de equilíbrio a uma grande qualidade de passe, é potenciada por Moisés Caicedo, com características mais defensivas, ao seu lado. Estas duas facetas poderão revelar-se decisivas: por um lado, pela recuperação de bola à entrada do último terço, por outro, pela capacidade de lançar jogadores como Sterling em ataques rápidos.

Enzo Fernández (IMAGO)

O encontro será disputado em Old Trafford esta quarta-feira e inicia-se pelas 20:15 (hora de Portugal Continental).