FC Porto: Operação ‘Bilhete Dourado’ faz 13 arguidos
Estádio do Dragão

FC Porto: Operação ‘Bilhete Dourado’ faz 13 arguidos

NACIONAL12.05.202421:20

Investigação do esquema de venda de bilhetes para jogos dos portistas envolve «dezenas de agentes»

As buscas realizadas pela PSP este domingo à Porto Comercial e à loja do associado do FC Porto resultaram na constituição de 13 arguidos. A informação é avançada pela Lusa, que contactou uma fonte da força policial.

«Algumas dezenas de agentes» estão envolvidos nesta operação Bilhete Dourado, segundo a mesma fonte. Um esquema de venda ilegal de bilhetes para jogos do FC Porto (nomeadamente para a final da Taça de Portugal) terá sido posto em prática pela filha de Fernando Madureira, líder da claque dos Super Dragões que se encontra em prisão preventiva devido à Operação Pretoriano.

«De toda a prova reunida até ao momento e devidamente documentada não existem dúvidas de que são várias as pessoas com lucros consideráveis referente à venda irregular de bilhetes, o que lesa claramente o FC Porto, e o Estado, o que é ‘conhecido e aceite’ no seio do clube como moeda de troca pelo apoio da claque», dizem os mandados de busca, segundo a Lusa.

A mesma fonte afirma que ainda está a ser contabilizada a quantia monetária apreendida, que proviria da venda de bilhetes.

Fonte da PSP acrescentou que estas buscas servem para dar «cumprimento a vários mandados judiciais» e estão a ser feitas «com o apoio de diversas valências policiais».

Em comunicado, a direção de André Villas-Boas já confirmara estas buscas: «O FC Porto informa que estão a decorrer buscas numa das [sociedades] participadas do Grupo, a Porto Comercial, e na loja do associado no Estádio do Dragão, e desde já se compromete a prestar todo e qualquer apoio às autoridades no desenrolar das suas diligências.»