FC Porto: Estádio do Dragão faz 20 anos
Aniversário da inauguração do Estádio do Dragão. Foto: FC Porto

FC Porto: Estádio do Dragão faz 20 anos

NACIONAL16.11.202308:00

Palco das emoções portista já presenciou momentos inolvidáveis; Golo de Kelvin é dos mais evocados pelos adeptos; Desde Derlei, passando por Messi, tanta história por contar…

Completam-se hoje 20 anos que o Estádio do Dragão foi inaugurado, tendo o Barcelona, na estreia de Messi, apadrinhado o batismo do palco das emoções dos azuis e brancos. Depois de vários anos de muitos vitórias no Estádio das Antas, em 2003 foi inaugurado o novo recinto com a finalidade de ser uma das principais atrações do Euro-2004 que se realizou em Portugal. Há precisamente duas dezenas de anos, José Mourinho estava no banco de suplentes e os adeptos do FC Porto puderam festejar a primeira de muitas vitórias no novo estádio frente aos culés. Derlei (de grande penalidade) e Hugo Almeida marcaram os primeiros golos naquele recinto, numa vitória por 2-0.

O arquiteto da obra – que teve um custo global de 125 milhões de euros -- foi Manuel Salgado, e a junho de 2004 deu-se a estreia oficial do estádio: num jogo de má memória para os portugueses, a seleção nacional abriu o campeonato da Europa de 2004 com uma derrota por 2-1 frente à Grécia. Portugal viria a chegar à final mas perderia no confronto decisivo para a mesma seleção grega.

Para além das grandes conquistas do Dragão com a Liga dos Campeões e Liga Europa à cabeça, foram muitos os títulos de campeão nacional que o FC Porto festejou no seu estádio. Onze os campeonatos ganhos e os adeptos não esquecem as épocas douradas de José Mourinho, André Villas-Boas ou Jesualdo Ferreira e o famoso campeonato ganho ao Benfica, na reta final da Liga em 2013, com um famigerado golo de Kelvin aos 92 minutos.

Foto: FC Porto

As Antas e o Dragão fazem parte da memória e quotidiano de todos os portistas, mas as camisolas azuis e brancas correram por muitos outros locais da cidade do Porto. Entre estádios próprios e alugados, o FC Porto teve seis casas: Campo da Rainha, Campo da Constituição, Campo do Amial, Estádio do Lima, Estádio das Antas e, finalmente, Estádio do Dragão. De alguns já nada resta, de outros sobram ruínas, mas de todos há diversas histórias para contar, das gloriosas às caricatas.

O recinto também tem sido palco de inúmeros eventos, tais como a sua utilização para o Euro 2004, para a Liga das Nações da UEFA de 2018–19, para a Liga dos Campeões da UEFA de 2020–21 e os muitos concertos musicais já realizados. O estádio teve uma construção conturbada, com conflitos entre Pinto da Costa e o presidente da autarquia Rui Rio, que levaram a sucessivas paragens na obra e adiamentos.

Durante a sua construção houve uma acesa discussão sobre o nome a dar ao estádio. Estádio das Antas, Novo Estádio das Antas e Estádio Pinto da Costa foram alguns dos nomes propostos, mas Pinto da Costa recusou o seu próprio nome e escolheu Estádio do Dragão, por referência ao dragão que figura no emblema do clube.

NÚMEROS DO ESTÁDIO DO DRAGÃO

478 jogos (oficiais)

365 vitórias

65 empates

48 derrotas

1052 golos marcados

314 golos sofridos

11 campeonatos

10 Supertaças

7 Taças de Portugal

1 Liga dos Campeões

1 Liga Europa

1 Taça Intercontinental

1 Taça da Liga

Treinador com mais jogos: Sérgio Conceição (163)

Treinador com mais vitórias: Sérgio Conceição (131)

Melhor marcador: Jackson Martinez 49 golos

Jogador com mais jogos: Helton (159)

Custo da obra: €125 Milhões

Jogo da inauguração: FC Porto-Barcelona, 2-0 (Derlei e Hugo Almeida)

Recorde de assistência: 50 818 (FC Porto-Corunha, 0-0, meia-final da Champions, em 2004)

Espetadores: desde a inauguração, o Dragão acolheu mais de 15,6 milhões de pessoas nas bancadas